Esportes

Aos 13 anos, Rayssa Leal é prata no skate street nas Olimpíadas

Maranhense, conhecida como "Fadinha", ficou em segundo lugar na modalidade; Pâmela Rosa e Letícia Bufoni não chegaram à final

Publicado em 26/07/2021 05:50 Atualizado em 26/07/2021 07:07
logo
Por Redação Portal T5
Rayssa Leal fez história nos Jogos Olímpicos.

Rayssa Leal fez história nos Jogos Olímpicos. (Foto: Wander Roberto/COB)

Aos 13 anos, Rayssa Leal conquistou a medalha de prata no skate street nas Olimpíadas de Tóquio. A maranhense, conhecida como Fadinha, é a atleta mais jovem do Brasil nos Jogos Olímpicos e tornou-se a terceira medalhista mais nova da história.

A medalha de ouro foi conquistada pela japonesa Momiji Nishiya, que também tem 13 anos e é apenas cinco meses mais velha que Rayssa Leal. O bronze ficou com Funa Nakayama, outra representante do Japão.

A expectativa era alta de medalhas para o Brasil no skate street feminino. Isso porque Pâmela Rosa lidera o ranking mundial, enquanto Letícia Bufoni é a quarta. No entanto, elas nem sequer passaram para a final. Rayssa Leal, segunda do ranking, foi a representante brasileira na decisão e ficou com com a medalha de prata.

A Fadinha ganhou o apelido por conta de um vídeo viralizado há seis anos, quando ela tinha apenas sete anos de idade. Ela acertou a manobra heelflip fantasiada de fada, e a imagem rodou pela internet, sendo até compartilhada pela lenda Tony Hawk (veja abaixo).

Na madrugada desta segunda (26), Rayssa Leal cravou ainda mais seu nome na história do Brasil. O skate estreou nas Olimpíadas nesta edição. No dia anterior, Kelvin Hoefler já havia conquistado a medalha de prata no street masculino. Há ainda a disputa do park, tanto no feminino quanto no masculino.

Foi a terceira medalha do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Além das duas no skate, o judoca Daniel Cargnin conquistou o bronze na categoria meio-leve (até 66kg).

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play