Paraíba

Acusados do assassinato de Expedito Pereira têm prisões convertidas em preventiva

A informação foi confirmada na noite desta sexta-feira (12) pela delegada Emília Ferraz

Publicado em 12/02/2021 20:45
logo
Por Carlos Rocha
Acusados do assassinato de Expedito Pereira têm prisões convertidas em preventiva

As prisões dos dois presos acusados de envolvimento no assassinato do ex-prefeito de Bayeux, Expedito Pereira, passaram de temporária para prisão preventiva. O sobrinho de Expedito, José Ricardo, é apontado como mandante, já Leon Nascimento dos Santos é apontado como executor do crime.

Jean Carlos da Silva Nascimento, que está foragido, também seria uma idealizador do crime. Expedito Pereira foi baleado quando caminhava perto de casa no bairro de Manaíra, na capital, em dezembro do ano passado. A motivação do crime teria sido financeira. Não conseguimos contato com a defesa dos acusados.

A informação foi confirmada na noite desta sexta-feira (12) pela delegada Emília Ferraz. Ela relatou ainda que  “o crime que vitimou Dr. Expedito não é só um crime grave, ele é de natureza hedionda, um crime que além de enlutar uma família, sensibilizou a população tanto da cidade de João Pessoa como, especialmente, a da cidade de Bayeux”. 

Já o delegado Victor Melo destacou que a Polícia  “continua trabalhando no sentido de dar cumprimento ao mandado de prisão que foi expedido contra o único foragido, e para tanto conta com a informação  sociedade, que poderá colaborar através do canal de informações da Polícia Civil, o 197, ressaltando o respeito absoluto ao anonimato”. 

Leia também:

Veja o que abre e fecha no feriado de carnaval em João Pessoa

Retiros religiosos ganham versões virtuais na Paraíba

Reabertura do Hotel Tambaú deve gerar 3,5 mil empregos

Nelson Piquet estará em João Pessoa; cidade pode receber etapa da Stock Car

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play