Paraíba

Sindicato de Trabalhadores do ensino superior da PB defende suspensão da retomada das aulas na UFPB

Encontro teve como objetivo analisar a Portaria 60/2021.

Publicado em 11/02/2021 14:19 Atualizado em 11/02/2021 16:13
logo
Por Redação Portal T5
CCJ da UFPB

CCJ da UFPB (Imagem: Reprodução)

Em reunião realizada nesta quarta-feira (10), representantes do Fórum dos Diretores de Centro da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), do Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba (Sintespb) e da Associação dos Docentes da UFPB (Adufpb) defenderam a suspensão da retomada das atividades presenciais na UFPB.

O encontro teve como objetivo analisar a Portaria 60/2021 do Gabinete do Reitor da UFPB, que agendou para o dia 3 de março a retomada de forma gradual das atividades de forma híbrida para os alunos.

“A referida portaria veio a público na terça-feira, 9 de fevereiro de 2021, e dispõe sobre o retorno gradual e seguro ao trabalho presencial para os técnico-administrativos em Educação da Universidade Federal da Paraíba durante a emergência de saúde pública internacional decorrente do novo coronavírus (SARS-COV-2).Ressaltamos que este documento foi construído sem nenhum diálogo com os Diretores de Centro nem com a representação da categoria diretamente interessada, ou seja, com o Sintespb".

"A Reitoria agendou reunião com o Sintespb apenas para o dia 18 de fevereiro e até agora não agendou ainda a reunião do CTA (Conselho Técnico-Administrativo) solicitada pelos diretores de Centro”, diz um trecho do comunicado do grupo que considera que “não faz sentido iniciar agora um processo de retorno em massa em plena segunda onda da pandemia, em que se bate recordes de mortes diárias no país”.

Veja também:

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play