Brasil

"Diabão da Praia Grande" recebe alta e conta a origem do apelido: "Fui Repreendido"

Recentemente o "Diabão" passou por complicações recorrentes de uma abdominoplastia

Publicado em 12/07/2021 19:00 Atualizado em 12/07/2021 19:07
logo
Por Carlos Rocha
"Diabão da Praia Grande" recebe alta e conta a origem do apelido: "Fui Repreendido"

"Diabão da Praia Grande" recebe alta e conta a origem do apelido: "Fui Repreendido" (Foto: Reprodução)

Quem nunca passou por uma transformação? Mudar um pouco o cabelo, a cor, o corte, ou até mesmo fazer uma harmonização facial, aplicação de toxina botulínica, lentes de contato, seja nos olhos ou nos dentes, enfim. Uma transformação nem sempre é vista com maus olhos, não é mesmo. Mas e quando essa transformação é radical ao ponto de chegar à amputação de membros?

Foi a transformação radical escolhida pelo tatuador brasileiro Michel Praddo, de 47 anos. Ele decidiu radicalizar seu visual e buscar a aparência de um demônio através de procedimentos. O rapaz já implantou chifres, presas e, recentemente, arrancou um dos dedos, com a intenção de dar a aparência que possui quatro garras.

Por conta dos procedimentos, ele ficou conhecido como 'Diabão' e revelou nas redes sociais a origem do apelido. Ele disse que passou a ser chamado assim após ser "repreendido em nome de Jesus" por uma mulher.

Recentemente o "Diabão" levou um grande susto. Ele passou por complicações recorrentes de uma abdominoplastia, precisando ficar internado por um período. Diabão recebeu alta médica na tarde deste sábado (10), depois dos pontos abrirem. Carol Praddo, de 36 anos, a 'Mulher Demônia' e esposa do "Diabão", relatou que não houve nenhuma intercorrência na recuperação. "Graças a Deus, está em casa. A cirurgia deu certo, e agora é só esperar e repousar", descreveu. Agora, Michel precisa evitar esforço físico, ficar em repouso absoluto e ter cuidado ao fazer pequenas atividades do dia a dia. O pós-operatório será acompanhado pelo hospital.

De acordo com informações publicadas no jornal Daily Star, o profissional chegou a gastar mais de R$ 5 mil só para adicionar as presas curvadas que tem nos cantos da boca. Ele também removeu a ponta de seu nariz, para que ele ficasse a aparência de um focinho. O rapaz afirma que não se incomoda com a dor.

"Eu não acho nada tão doloroso. Eu sofro muito mais nos pós-procedimentos do que neles. Eu adoraria não sentir nenhuma dor. Mas preciso sentir para conquistar o que quero. Então eu encaro", afirmou. Em seu perfil no Instagram ele compartilha uma série de imagens de suas muitas mudanças na aparência.

A aparência do tatuador, conhecido como "Diabão da Praia Grande", agrada a muitos, porém causa estranheza em outros. Um dos casos mais emblemáticos foi a expulsão do tatuador de um partido político e o motivo pode ter sido a aparência. Ele seria candidato a vereador pelo PTB, mas o deputado Roberto Jefersson, segundo o próprio tatuador, pediu sua expulsão da legenda. Apesar do entrevero, ele conseguiu na Justiça manter sua candidatura.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play