Política

Bolsonaro: "Se fechar tudo de novo agora, eu não sei como vamos reagir"

O presidente voltou a defender a abertura das empresas e negou ter se referido à covid como "gripezinha"

Publicado em 29/11/2020 15:40 Atualizado em 11/12/2020 20:12
logo
Por Redação Portal T5
Bolsonaro: "Se fechar tudo de novo agora, eu não sei como vamos reagir"

Foto: Reprodução/ TV Brasil

Ao sair da seção eleioral, onde votou nesta manhã na Vila Militar no Rio de Janeiro, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o não fechamento da economia em caso de haver uma segunda onda de covid-19 no Brasil

Sobre isolamento social reafirmou sua posição de trabalhar ao contrário de governadores e prefeitos e manter a economia aberta. Segundo ele, 38 miçhões de pessoas perdera 80% do poder aquisitivo segundo dados da Organização Internacional do Trabalho com o fechamento das empresas. "Quem vendia biscoito globo na praia passou a não vender mais porque os governadores fecharam as praias", afirmou.

Bolsonaro também negou que tenha se referido à doença como "gripezinha" no passado. "Eu não falei gripezinha generalizada não. Quem publicou isso mentiu. Eu falei para mim, sobre mim, devido ao meu passado atlético", disse.

O chefe do executivo também reafirmou sua crença no tratamento da doença com hidroxicloroquina, ao dizer que a utilizou em seu tratamento assim como o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, faria agora.

SBT News 

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play