Paraíba

Saiba quais são as vacinas disponibilizadas gratuitamente para gestantes

As vacinas são oferecidas gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde da Família (USF) e no Centro de Imunização

Publicado em 06/06/2021 16:44 Atualizado em 06/06/2021 16:47
logo
Por Redação Portal T5
Saiba quais são as vacinas disponibilizadas gratuitamente para gestantes

(Foto: Divulgação / PMJP)

As principais vacinas para gestantes são oferecidas gratuitamente em João Pessoa. As vacinas indispensáveis para a grávida são: Hepatite B, DT, DTPa, Influenza e Covid-19. Todas oferecidas gratuitamente em qualquer Unidade de Saúde da Família (USF) e no Centro de Imunização da capital.

A vacina contra Hepatite B é aplicada em três doses. A DT, que é antitetânica, também, porém a gestante em uma das doses tem que tomar DTPa, que protege contra tétano, difteria e coqueluche. O conjunto de vacinas inclui ainda a Influenza, que protege contra H1N1, H3N3 e Influenza B. Também é recomendado tomar a vacina contra a Covid-19. 

A DTPa deve ser tomada a partir da 20ª semana de gestação e a cada nova gravidez da mulher. A vacina Influenza é ofertada todo ano, durante a campanha de vacinação. As gestantes têm prioridade. A DT deve ser tomada caso a gestante não tenha se vacinado nos últimos cinco anos ou não tenha comprovação vacinal. Da mesma forma a Hepatite B.

Apesar de a vacinação ser fundamental para a saúde e proteção da mãe e do bebê, existem algumas contraindicadas para gestantes, tais como Tríplice Viral (Caxumba, Rubéola e Sarampo) e HPV (caso a mulher tenha iniciado o esquema de vacinação e engravidou deve interromper). Outras são adotadas apenas quando o obstetra entende que há algum tipo de risco para a mãe ou para o bebê. São elas: Hepatite A; Febre Amarela; Vacinas Pneumocócicas; Meningocócica C; Meningocócica B e Conjugadas ACWY.

De acordo com a enfermeira Elida Souza, a vacinação materna é importante durante o período. “A vacinação materna representa uma ferramenta promissora na melhoria da saúde materna e infantil, para diversas condições infecciosas. Durante esse período existe maior suscetibilidade das gestantes às infecções, assim como à capacidade da mãe de transferir anticorpos ao bebê através da placenta, oferecendo proteção vital ao recém-nascido”, concluiu.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play