Paraíba

Quase 20% dos infectados com Covid-19 na Paraíba são profissionais de saúde

CRM-PB está visitando hospitais do estado para verificar quantidade de EPIs, respiradores e ouvir as queixas dos médicos.

Publicado em 14/04/2020 Atualizado em 26/11/2020

Foto: Cristiano Sacramento / RTC

Dos 136 infectados pelo Coronavírus na Paraíba até esta terça-feira (14), 27 são profissionais da saúde. Os dados são do Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (SES) e mostram que 19,85% dos acometidos pela Covid-19 são médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, auxiliares de enfermagem, dentre outros. A SES não possui, no entanto, estatísticas quanto aos óbitos. Dos 16 confirmados, um deles é uma médica, que faleceu ontem (segunda-feira, (13).

+ Atestado médico para auxílio-doença pode ser enviado ao INSS pela internet

“Esses dados reafirmam a necessidade do trabalho permanente do Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) na fiscalização e orientação. Os profissionais de saúde estão na linha de frente e precisam de todo o suporte das unidades de saúde para atenderem bem os pacientes e não serem contaminados. Quanto mais médicos infectados, menos profissionais teremos para enfrentar essa batalha”, destaca o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano, um dos médicos infectados pela Covid-19, dentre as 52 pessoas recuperadas no estado.

O conselheiro e membro da Comissão de Enfretamento ao Coronavírus, Bruno Leandro de Souza, acrescenta que o CRM-PB tem visitado hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) no Estado para verificar a quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), respiradores, leitos e profissionais de saúde, como está sendo feito o fluxo de pacientes e alertando aos médicos sobre a necessidade de notificação de todos os casos de síndrome respiratória, mesmo as leves e moderadas.

Desde o início deste mês de abril, uma equipe do CRM-PB já visitou hospitais de João Pessoa, Cajazeiras, Patos, Monteiro, Sumé e Serra Branca. “Estamos informando, conversando e ouvindo as queixas e preocupações dos médicos. Precisamos de segurança e equipamentos para podermos prestar o melhor atendimento à população”, completou o vice-presidente do CRM-PB, Antônio Henriques.

Além disso, os médicos podem fazer denúncias, através de um canal criado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), pela internet. Os médicos podem informar falhas na infraestrutura de trabalho aos conselhos de medicina de todo o país. Na Paraíba, o CRM já recebeu denúncias de médicos de hospitais de João Pessoa, de PSFs de Itaporanga, Patos e Campina Grande, além de UPAs de Bayeux e Guarabira. As principais queixas são em relação à falta de EPIs (máscaras, luvas, gorro, óculos ou protetor facial, avental), falta de insumos, exames, material para higienização e de recursos humanos.

Leia

também: Confira

as datas de pagamento dos R$ 600 para os cadastrados no Bolsa Família

+ Mais

de 34 milhões já solicitaram o auxílio emergencial

+ Quem

faz cadastro no site ou aplicativo deve receber na quinta-feira (16),

diz Caixa

+ Receita

mostra como regularizar CPF pela internet; veja

Siga

Instagram Facebook do

Portal T5 e

fique bem informado! 

Adicione

o WhatsApp do Portal T5: (83) 9 9142-9330.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar