Paraíba

Pastor faz culto em trio elétrico na PB e é denunciado por Ministério Público

Conforme o MPPB, além de uma carreata, também houve registro de pedestres durante a celebração

Publicado em 19/05/2020 08:07 Atualizado em 26/11/2020 20:26
logo
Por Redação Portal T5
Pastor faz culto em trio elétrico na PB e é denunciado por Ministério Público

Culto realizado pelas ruas de Bayeux, na Grande João Pessoa
Culto realizado pelas ruas de Bayeux, na Grande João Pessoa Foto: Reprodução/Instagram

Um culto religioso itinerante foi celebrado na cidade de Bayeux, na Grande João Pessoa, no último domingo (17) e teve participação de fieis em uma carreata. De acordo com o Ministério Público da Paraíba, o pastor evangélico descumpriu medidas restritivas de contingência da pandemia de Covid-19 e teve uma representação criminal feita contra ele. Nas redes sociais, o líder religioso disse que era vítima de perseguição (veja a resposta completa no fim da matéria).

Um trio elétrico foi utilizado para celebração que circulou pelas ruas da cidade. Conforme a denúncia, além da carreata, também houve registro de pedestres que acompanharam a celebração evangélica, nas vias públicas. 

O ato contraria o decreto, publicado no dia anterior. 

Antes, o religioso já havia sido advertido por autoridade policial, no entanto, manteve o ato, mudando apenas a forma de realização.

O pastor pernambucano, presidente da Igreja Evangélica Templo da Adoração, situada na Avenida Liberdade, havia marcado um “cultodrive”, com ampla divulgação nas redes sociais, conclamando a participação de evangélicos locais e até de outras cidades e estados. 

Tecnologia poderia ter sido usada

Segundo o MPPB, “Com o avanço da tecnologia, é possível que o aspecto comunitário da religiosidade seja vivenciado com auxílio dos meios digitais, dispensando-se a presença física em atos religiosos, durante o período emergencial e excepcional de contingenciamento da pandemia de covid-19, tal como vem sendo feito por diversas congregações religiosas. Todavia, no caso em tela, mesmo no contexto de extremo risco, o pastor fechou os olhos para o agravamento da pandemia na população baienense e promoveu culto religioso presencial, itinerante, para o qual convidou fiéis de outras cidades e até de outros estados para segui-lo em carreata! Observa-se que, embora advertido pela autoridade policial, o pastor noticiado persistiu na sua ação, apenas modificando a forma do culto de “drive-culto” para “culto itinerante”, seguido por carreata de fiéis. Isso em descumprimento doloso das medidas restritivas sanitárias previstas”, relata a representante do órgão.

Nas redes sociais, o pastor Eron Cruz comentou o ocorrido. Veja:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por ERON CRUZ???? (@eron_cruz) em

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play