Brasil

Pai de homem morto em supermercado: “queria que educação pela igualdade começasse na escola”

João Batista Rodrigues Freitas, 65 anos, enterrou o filho neste sábado. A vítima foi espancada até a morte em uma unidade do Carrefour

Publicado em 21/11/2020 14:56 Atualizado em 12/12/2020 02:23
logo
Por Redação Portal T5
Pai de homem morto em supermercado: “queria que educação pela igualdade começasse na escola”

Dezenas de pessoas – entre amigos, familiares e militantes de movimentos negros – acompanharam o velório e o sepultamento de João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, na manhã deste sábado (21/11), no Cemitério Municipal São João, na zona norte de Porto Alegre.

João Alberto foi morto na noite da última quinta-feira (19/11), véspera do Dia Nacional da Consciência Negra, ao ser espancado por dois seguranças de uma das filiais da rede Carrefour.

Em nome dos familiares, o pai da vítima, João Batista Rodrigues Freitas, 65, lamentou a morte brutal do filho. “Eu gostaria que o estopim para que as pessoas se dessem conta da existência do racismo não fosse o fim de uma vida. Queria que a educação pela igualdade começasse pelos bancos escolares. Mas já que aconteceu com o meu filho que sirva de exemplo. Se não podemos banir o racismo, que possamos ao menos reduzi-lo”, disse.

Leia mais detalhes no Metrópoles, parceiro do Portal T5.

Leia também:

Corpo de homem é encontrado em mangue na Grande João Pessoa

Inquérito de investigação epidemiológica da Covid-19 é realizado em 64 bairros de João Pessoa

Tays desabafa e diz que vai terminar com Biel em ‘A Fazenda’

Prefeitura de Cabedelo acata decisão da Justiça Federal para suspender aulas presenciais em faculdades

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar