Geral

Entenda a doença aracnoidite, que matou a atriz Mabel Calzolari aos 21 anos

A atriz descobriu a enfermidade no segundo semestre de 2019

Publicado em 23/06/2021 21:30 Atualizado em 24/06/2021 14:41
logo
Por Redação Portal T5
Entenda a doença aracnoidite, que matou a atriz Mabel Calzolari aos 21 anos

Entenda a doença aracnoidite, que matou a atriz Mabel Calzolari aos 21 anos (Foto: Reprodução)

Uma morte precoce e que deixou uma lacuna na teledramaturgia brasileira. A atriz Mabel Calzolari, conhecida pelo nome artístico de Maria Belén, morreu nesta terça-feira (22), aos 21 anos, vítima de uma doença rara chamada aracnoidite torácica. O diagnóstico foi descoberto no segundo semestre de 2019, pouco tempo depois de dar à luz Nicolas, seu primeiro filho com o ator João Fernandes, o Tadeu de "Malhação: Toda Forma de Amar" (2019-2020).

A partir da notícia da morte da artista, internautas começaram a pesquisar mais sobre essa doença. Segundo o neurologista Rafael Paternò Castello, do Hospital Nove de Julho, a aracnoidite é a inflamação de uma membrana, chamada aracnoide, que recobre o cérebro, a medula espinhal e as raízes dos nervos. Essa inflamação, explica o médico, pode provocar sintomas debilitantes como fraqueza das pernas, dificuldade de andar e até levar a paralisia dos membros inferiores.

Aracnoidite torácica, como a da atriz, é o nome da localização em que aconteceu a inflamação, ou seja, na coluna torácica. "O importante é que uma pessoa com dor persistente nas costas que irradia para as pernas e que tenha dificuldade para caminhar e urinar, deve procurar imediatamente um hospital, porque há um dano neurológico, mesmo que não seja uma aracnoidite, condição muito rara", diz Castello.

Há diversas causas, algumas desconhecidas, que podem provocar a doença –infecções como a meningite ou uma doença degenerativa da coluna. No passado, de acordo com o neurologista, muitos dos casos eram relacionados a exames de contrastes à base de um óleo que não é mais utilizado para essa finalidade. "E praticamente não são feitos mais exames de contraste na coluna."

"Existem casos [da doença] descritos em pacientes que foram submetidos a anestesia epidural. Mas são raríssimos e é difícil estabelecer que haja uma relação [entre a anestesia e a doença]. E, mesmo que haja essa relação, é uma complicação raríssima que, provavelmente tem a ver com fatores próprios do indivíduo, e não do procedimento", diz. Ele acrescenta que o tratamento varia conforme a causa da doença.

No caso de Mabel, ela foi submetida a nove cirurgias e costumava falar sobre o seu tratamento nas redes sociais. Em janeiro, celebridades se uniram para divulgar uma vaquinha virtual com o intuito de ajudar no pagamento das despesas médicas da atriz.

 

Leia também:

Rede Tambaú de Comunicação oferta vaga de estágio

Inverno: Paraíba pode registrar temperaturas de até 12°C

Rede atacadista abre 270 vagas de trabalho na Paraíba

Campina Grande anuncia concurso para a Educação

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play