Paraíba

Cenário atual da construção civil e aposta em inovação e tecnologia para 2021

Allison Delmas Nunes faz um balanço de 2020 e revela lançamentos para este ano

Publicado em 30/01/2021 13:00
logo
Por Assessoria Massai
Cenário atual da construção civil e aposta em inovação e tecnologia para 2021

(Divulgação/Massai)

Com 25 anos de história transformando espaços urbanos por meio dos projetos de alto padrão no Nordeste, a Construtora Massai é referência em qualidade, pontualidade nas entregas e destaque no mercado da construção civil como uma das cem maiores do Brasil, de acordo com o ranking nacional da INTEC Brasil. 

No último ano, o setor imobiliário iniciou 2020 com grandes expectativas, como a taxa Selic mais baixa da história do Brasil, demanda reprimida, crédito facilitado e a certeza de que investir em imóveis é sempre seguro diante das crises. Diante da pandemia, o setor foi surpreendido e surgiram novos desafios, como a adaptação às medidas de segurança nas obras e nos escritórios, a pausa nas construções e o trabalho em home-office. 

Em entrevista, Allison Delmas Nunes, sócio-diretor da construtora, fez um balanço do ano anterior e revelou como foi se adequar às novas normas de segurança na pandemia, a importância do investimento tecnológico para manutenção na qualidade do serviço e otimização dos processos, as modificações na jornada de compra e pós venda e os lançamentos e projetos programados para 2021. Confira:

Como foi o ano de 2020 para a Construtora Massai? Quais foram os principais desafios?

Começamos o ano com um planejamento de lançamentos, com boas perspectivas em relação a economia e a todas as propostas de incentivo econômico que existiam e que iriam impactar positivamente no mercado imobiliário . Alguns desses incentivos foram cumpridos, como a redução da taxa Selic, que impactou na redução dos juros no financiamento imobiliário e tornou o financiamento mais acessível.

As expectativas mudaram um pouco com a chegada da pandemia, pois, foi necessário segurar todos os lançamentos de empreendimentos já programados em Mossoró e em João Pessoa. No período, os consultores e economistas falaram muito que precisávamos preservar o caixa, ter cuidado com os custos, ajustar a empresa para as incertezas geradas pelo isolamento social. Diante do cenário, foi necessário interrompermos as atividades por 30 dias, até conseguirmos nos adequar para a prevenção nos canteiros de obra e escritório. O Sinduscon JP teve um papel muito importante em parceria com o sindicato dos trabalhadores para que pudéssemos nos adequar ao novo normal nas obras, conseguimos preservar a saúde e o emprego dos nossos colaboradores. Vimos a economia reagir positivamente com juros baixos e com a casa em evidência . 

O que mudou com a pandemia para a Massai?

O lema da pandemia era “Fica em casa”, e isso levou a maior valorização do lar, além da ressignificação dos lares, que passaram a ser também ambientes de trabalho e escola. Pessoas perceberam e importância de morar bem, em imoveis bem planejados e mais espaçosos, aqueles que não davam valor em ter uma casa de campo ou de praia, por exemplo, passaram a desejar estar isolados nesses lugares e investir mais na qualidade de vida. Muitos notaram que não precisavam mais permanecerem trancados em um escritório para trabalhar e, a partir desses fatores, começamos a sentir um resultado nas vendas e uma maior procura por imóveis. 

Começamos a nos ajustar numa realidade mais virtual e digital, passamos a gerar contratos utilizando a assinatura digital, apresentação dos empreendimentos de forma totalmente digital e investimos na reformulação do nosso site. A partir daí, começamos a sentir que estávamos vivendo uma oportunidade de vender o nosso estoque e foi o que aconteceu. Em Mossoró, nós conseguimos reduzir em 70%  o estoque, assim como no Massai Home Service – MHS, em João Pessoa.

Para a Massai, foi um ano em que tivemos que nos adaptar a nova realidade digital. Começamos o processo de digitalização do nosso arquivo de documentos físico e do processo da jornada de vendas da empresa. Montamos uma “House de vendas” totalmente conectado com nossa área comercial, um canal para comercializar empreendimentos da Massai, clientes, parceiros e inclusive de outras construtoras com produtos que atendam a necessidade dos nossos clientes e que não concorram com produtos oferecidos por nós . Posso afirmar que apesar dos desafios, foi um ano proveitoso diante do cenário de pandemia. 

O senhor falou sobre a digitalização dos processos, algo que nem todas as empresas conseguiram acompanhar. Como foi implementar esse universo digital na Massai?

Eu diria que nós, da Massai, já tínhamos muita coisa em mente e algumas na prática com relação ao processo de digitalização, só que a pandemia veio e acelerou nosso planejamento, trazendo a necessidade para focar  no que já estava em andamento. Isso nos motivou a tornar nossos processos em algo 100% digital. 

A partir do momento em que saímos do escritório para o home office não tínhamos mais a condição de circular pela empresa, assinar documentos,  imprimir relatórios para análise, solicitar um documento no arquivo físico , por isso, tivemos que nos acostumar em recorrer apenas à tela, utilizando o mínimo possível o serviço do office boy.

Em 2020, começamos a intensificar o processo da digitalização de todos os arquivos. Algo que já estava no nosso radar, mas nunca tínhamos de fato iniciado. Foi na pandemia que analisamos o sistema de GED ( Gerenciamento eletrônico de documentos ),  e começamos a implementar. É um processo longo, com conclusão planejada para dezembro deste ano.

Temos atualmente parceria para autenticação digital  e vários mecanismos que possibilitam de fato o descarte do arquivo. Por exemplo, o nosso arquivo físico que consome um espaço físico de 90m² em nossa sede, vai ser totalmente liberado, com esse processo de digitalização ganharemos esse espaço e criaremos outras áreas de vivência e departamentos da empresa neste local. A jornada de venda do cliente que estava 60% digitalizada, está planejada para até o mês de Março ser 100% digital. Atualmente, não pensamos em nada que não seja online e virtual, ainda que estejamos voltando a realizar algumas reuniões físicas, muitas coisas mudaram.

Com a adesão ao digital, o que muda na jornada de compra e no pós venda, dentro do setor?

Estamos implantando um sistema conecta o mercado imobiliário, corretores e parceiros no processo de jornada de compra e financiamento do cliente Massai, com essa plataforma ofereceremos onde um escritório virtual aos corretores é isso facilitará e agilizará as vendas nos permitindo estar totalmente inseridos neste novo mundo conectado virtualmente e com o processo totalmente digital. Nela, o corretor que for homologado pela Massai vai se conectar por meio do celular e vai poder encontrar tudo atualizado de forma automática, desde os lançamentos da empresa, as tabelas de preço , book eletrônico dos produtos, vídeos e imagens e até possibilidade de fazer um tour virtual por nossos empreendimentos prontos e em construção, um sistema que possibilitará de forma organizada que ele possa divulgar nas reder sociais e compartilhando nossas novidades com seus clientes. 

Por meio da plataforma, também será possível  realizar a jornada de venda do começo ao fim, como subir documentação dos clientes para análise de crédito, simular propostas, negociar descontos de acordo com as condições de pagamento da proposta , fechar efetivamente a venda  e acompanhar o processo de financiamento do cliente, sem precisar perder tempo em ligações telefônicas ou buscando informações sobre cada etapa do processo. Por essa plataforma também facilitaremos a vida do corretor para que de forma simples ele mesmo possa gerar o contrato e assinar digitalmente com o seu cliente , agilizando a venda e dando mais autonomia para nossa equipe . Isso tudo está no nosso planejamento para muito em breve e é algo que já tínhamos digitalizado, mas não em uma plataforma totalmente integrada e conectada virtualmente com o mercado, que facilitasse o acompanhamento da jornada de forma muito simples e prática .

Em 2021, haverá lançamentos ou início de obras?

Sim, há na nossa programação oito empreendimentos. Em João Pessoa, o Oré Residencial, na beira mar do Cabo Branco, terá as obras iniciadas em abril. Outra novidade é um grande empreendimento ligado à área da saúde em Manaíra, o Omni Life and Health, que será lançado em maio com obras previstas para até o final deste ano.  No município de Cabedelo, há dois empreendimentos na beira-mar da Camboinha, que terão suas obra iniciadas também em abril. Já em Mossoró (RN), serão lançados quatro empreendimentos, um a beira mar da praia de Tibau e outro no centro de Tibau , um misto, ligado à área da saúde no bairro de nova Betânia e um residencial denominado Spazio di Turim.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play