TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
nesta quarta-feira

Mais uma mulher pede ajuda para deixar Israel e retornar à Paraíba

A cidadã estava próxima a Jerusalém, mas encontrou dificuldades para chegar à capital israelense

Por Carlos Rocha Publicado em
Aeroporto Castro Pinto em Joao Pessoa Foto Carlos Rocha TV Tambau SBT
(Foto: Carlos Rocha/RTC)

O Itamaraty continua prestando assistência a brasileiros que se encontram em Israel em meio aos recentes conflitos. Nesta quarta-feira (11), mais uma mulher solicitou ajuda para retornar à Paraíba, conforme confirmou o Secretário Executivo da Representação Institucional da Paraíba, Adauto Fernandes.

A cidadã estava próxima a Jerusalém, mas encontrou dificuldades para chegar à capital israelense. Ela viajou até a divisa com a Jordânia e, de lá, conseguiu um voo para Dubai. Seu desejo é retornar à casa de seus pais em João Pessoa, na Paraíba. Adauto Fernandes afirmou que está fazendo esforços para incluí-la na lista do voo da Força Aérea Brasileira (FAB), que tem a missão de resgatar brasileiros na região.

Além dessa paraibana, outras duas paraibanas que estavam em Israel a turismo estão na lista de passageiros que retornarão ao Brasil no primeiro avião enviado pelo governo para resgatar brasileiros nas zonas de conflito no Oriente Médio. O voo partiu de Tel Aviv, capital de Israel, às 13h (horário de Brasília) desta terça-feira (10).

Adauto Fernandes explicou que o Itamaraty optou por repatriar, inicialmente, as pessoas mais próximas da zona de conflito e que possuíam pouca bagagem. Uma terceira paraibana, que estava mais distante, a aproximadamente 400 quilômetros de Jerusalém, está prevista para retornar ao Brasil em um segundo voo. Entretanto, os nomes das cidadãs não foram divulgados.

O primeiro voo de repatriação, de acordo com informações da Força Aérea Brasileira (FAB), foi realizado em uma aeronave KC-30, com capacidade para cerca de 210 passageiros. O avião pousou no Aeroporto Ben-Gurion às 9h41 (horário de Brasília) desta terça-feira, e está previsto para chegar em Brasília na madrugada desta quarta-feira (11).

O Ministério das Relações Exteriores destacou que a prioridade está sendo dada a cidadãos que residem no Brasil e não tinham passagem de volta comprada de Israel, visto que o aeroporto internacional de Tel Aviv segue operando normalmente para voos comerciais. O governo brasileiro está mobilizado para garantir o retorno seguro de seus cidadãos em meio à situação de conflito na região.

Leia também:



Relacionadas