TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
valorização

Centro Histórico da capital terá programação cultural permanente

Quem garante é Sandoval Nóbrega, Diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), entidade filiada à PMJP.

Por Redação T5 Publicado em
Sandoval nobrega
Sandoval Nóbrega, representante da Funjope. Sandoval Nóbrega, representante da Funjope. Imagem: TV Tambaú

A região do Centro Histórico de João Pessoa receberá ainda mais eventos a partir de agora, com a promessa de uma vasta programação cultural que acontecerá regularmente. Quem garante é o Diretor de Ação Cultural da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), entidade filiada à Prefeitura Municipal da capital.

Sandoval Nóbrega afirmou que existe um trabalho para que o Centro Histórico da cidade, formado por diversos locais como o Parque da Lagoa, o Pavilhão do Chá, o Ponto de Cem Réis, o Hotel Globo, entre outros, se torne de fato um polo cultural.

“A prefeitura fez intervenções importantes nos últimos dois anos, preparou uma infraestrutura. Nós revitalizamos o Hotel Globo, o Pavilhão do Chá, e no último mandato o prefeito revitalizou a Lagoa. A prefeitura em um primeiro momento preparou o ambiente e agora, desde setembro, estamos testando um projeto de ocupação do Centro Histórico que tem o objetivo de trazer a vida de volta para o centro”, declarou Sandoval.

Ele ainda destacou a importância que os cidadãos de João Pessoa precisam dar ao local. “Não só os turistas, mas a própria população da cidade precisa valorizar este espaço, e para isso nós estamos oferecendo uma vasta programação cultural que será permanente”, disse.

Para que haja cada vez mais essa visibilidade e valorização em relação ao meio cultural tanto de João Pessoa quanto do Nordeste em geral, a prefeitura também trouxe um representante do Ministério da Cultura (MinC) à cidade com o intuito de debater esse tema.

“Discutir a cultura popular nordestina é sempre importante. E em um momento como esse é um passo bastante importante que a Funjope tem dado ao promover essa troca de experiências e ações culturais entre municípios e estados nordestinos. Acho que a troca de experiências pode ajudar acertos de políticas culturais muito mais facilmente”, revelou Roberto Azoubel, Assessor de Representação Regional Nordeste do MinC.



Relacionadas