TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
Verbo solto

Deputados falam sobre pedido de intervenção militar em Campina Grande

Para alguns, a decisão é exagerada.

Por Redação T5 Publicado em
Campinagrande Codecom CG
Foto: Walla Santos

O pedido para intervenção de tropas federais em Campina Grande feito pelo vereador Márcio Melo (PSDC) repercutiu na classe política paraibana. Parlamentares prontamente se posicionaram a respeito do assunto. Para alguns, a decisão é exagerada. Outros disseram que Campina está entregue a Bandidagem.

Para o deputado estadual Guilherme Almeida (PSC), a culpa pela violência na cidade é do governo do estado. “Campina está abandonada neste sentido, a instituição do CDL, da Associação Comercial, não há mais a quem recorrer. Nós, diuturnamente aqui, na Tribuna da Assembleia tocamos e os bandidos agem em Campina Grande como se estivessem em uma cidade sem lei. Pela Constituição Federal nós temos que recorrer primeiro a segurança pública do estado. Então o estado tem que tomar as providências. Em lugar de ficar o Secretário de segurança discutindo política, ou colocando os parlamentares da Paraíba como se ele fosse um crítico jornalístico, deveria ir tomar as rédias da segurança em Campina Grande”, disse.


Foto: Reprodução/WSCOM

Do outro lado, o deputado Cabo Sérgio Rafael (PSL), criticou a administração da cidade “É o mesmo grupo que tem a guarda municipal que não tem colete, que não tem armamento, que não tem estrutura de trabalho, que não tem nada! Ora, tá vendo como é fácil atirar com pólvora alheia”, afirmou.

Para reforçar o argumento, o parlamentar culpou o prefeito da cidade, Romero Rodrigues (PSDB). “Romero não faz a sua parte porque a Constituição diz que a segurança é dever do estado, responsabilidade de todos. Aí tem uns prefeitos que diz não, eu tenho nada haver com isso. É do estado. Negativo! Todos nós, eu, você, todos temos o dever de cuidar da segurança pública”, completou.

As declarações foram veiculadas na rádio 98 FM.



Relacionadas