TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
novo horário

Estação Cabo Branco muda horário de funcionamento a partir de 20 de abril

O espaço poderá ser visitado, gratuitamente, pelos turistas e pessoenses também aos finais de semana

Por Redação Publicado em
Estacao Farol Artes foto corneliofelipe 057 scaled 1
É possível visitar exposições de artistas consagrados (Foto: Secom/PMJP)

A partir do dia 20 de abril, a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, localizada no bairro Altiplano Cabo Branco, em João Pessoa, terá novo horário de funcionamento. O espaço poderá ser visitado, gratuitamente, pelos turistas e pessoenses também aos finais de semana, das 10h às 18h e de terça à sexta-feira das 9h às 18h.

Os apaixonados por arte e a cultura podem prestigiar a Exposição Nacional de Aquarela, a mostra individual do artista Luiz Neto, do Rio Grande do Norte e ‘Todas as Cores’, da paraibana Emanoela Lucena, além do Acervo Permanente do artista plástico Flávio Tavares.

Exposição Nacional de Aquarela – Para quem ama aquarela essa é uma excelente oportunidade de ver de perto o trabalho de 18 artistas renomados de vários estados do país, incluindo dois aquarelistas do exterior – Goyo Barja, da Argentina e Zahra Hanze, da Turquia.

A mostra nacional conta também com os trabalhos dos artistas José Amarante, Belkiss Nogueira, Ivani Ranieri, Jonathan Guedes, Lilian Arbex, Luiz Neto, Marta Spier, Neuza Petti, Rosane Pertile, Roseli Martello, Silvana Pohl, Sílvia Raso, Sueli Martini, Tadeu Banfi e Teresa Elias.

Mostra individual – A exposição individual de aquarela do artista Luiz Neto, do Rio Grande do Norte (RN) também está em cartaz na Estação Ciência. As belezas da região Nordeste do Brasil, especialmente do seu estado, da Paraíba e da Bahia inspiraram o artista na produção das 14 telas, nas quais estão presentes os temas ‘mar’ – ondas, barcos, faróis, e a religiosidade do povo nordestino.

Luiz Neto já participou de festivais e bienais em vários estados do Brasil e também no exterior a exemplo da Itália, Emirados Árabes, Paquistão, Turquia, Hungria, Honduras, México, Alexandria, Índia, Bolívia e Portugal. O artista planeja levar sua exposição “Todas as cores” para outros países.

Todas as Cores – A exposição “Todas as Cores” marca a estreia da artista plástica Emanuela Lucena, natural de Guarabira. A mostra é composta por 13 obras em acrílico sobre tela na arte Naif, explorando temas diversos como desmatamento, seca, desigualdade social e preconceito. Na tela, as cores vibrantes dão vida as reflexões sobre questões sociais que, na opinião da artista, norteiam à humanidade.

Flávio Tavares – O “Acervo Permanente” do artista plástico Flávio Tavares é uma das mostras da Estação Cabo Branco. O paraibano descobriu as artes aos 18 anos de idade com grande influência do pintor Hermano José. Aos 20, seu trabalho conquistou novos horizontes com exposições em capitais como Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. Tavares participou de diversas exposições, individuais e coletivas, no Brasil e no exterior.

O artista plástico Flávio Tavares assina o painel que recepciona os visitantes na entrada da Estação Cabo Branco ‘O Reinado do Sol’, que retrata, nos nove metros de comprimento por três de largura a história da fundação da cidade de João Pessoa, a conquista da Paraíba e sua identidade cultural.

Mostras permanentes – Além dessas exposições, os visitantes podem apreciar as mostras permanentes: ‘Obra Vida’ (Eulâmpio Neto); as obras de Abelardo da Hora e ‘O Mar de Grisi’ (Luciano Grisi).

Ponto Turístico – projetado pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer, o prédio da Estação Ciência marca o ponto mais oriental das Américas. A obra foi inaugurada em 03 de julho de 2008 e é composto pela torre mirante, auditório, anfiteatro, lanchonete, administração e estacionamento. A torre de dois pavimentos está situada em um espelho d’água. No terraço panorâmico o visitante pode observar parte da faixa litorânea, a exemplo da Ponta do Seixas, extremo oriental do continente americano e o Farol do Cabo Branco.  



Relacionadas