TV Tambaú
Jovem Pan
Nova Brasil Maceió
º
crime foi em cabedelo

Condenado a mais de 16 anos acusado de matar lutador durante réveillon na PB

O crime aconteceu em 2015, no município de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa

Por Carlos Rocha Publicado em
Herisson da Silva não resistiu aos ferimentos e morreu
Condenado a mais de 16 anos acusado de matar lutador durante réveillon na PB (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

O júri popular de Igor Mateus Feitosa Lopes e Gustavo José Pereira Dias, acusados pelo assassinato do lutador de MMA Herison da Silva Medeiros, ocorrido em janeiro de 2015 em Cabedelo, teve seu desfecho nesta quinta-feira (8). Enquanto Gustavo teve seu veredito anunciado, o julgamento de Igor foi adiado para 29 de fevereiro, devido a um recurso interposto por sua defesa.

Após deliberação, o veredito para Gustavo foi de 16 anos e 6 meses de reclusão, atenuada para 15 anos de reclusão. Adicionalmente, ele foi condenado a 1 ano de reclusão por corrupção de menores, totalizando uma soma de 16 anos de reclusão.

A condenação por corrupção de menores derivou do fato de que, no momento do crime, havia um menor junto com os acusados.

Apesar da sentença, ele deve recorrer em liberdade mediante algumas medidas cautelares.

As medidas cautelares impostas incluem apresentação regular, recolhimento noturno e nas folgas, proibição de ausência por 8 dias na comarca e do país, suspensão dos direitos políticos e pagamento de custos processuais.

O julgamento, iniciado às 9 horas da manhã, abordou todos os aspectos do caso, com testemunhas oculares e a voz da promotoria. O irmão da vítima, presente no julgamento, expressou sua aflição e esperança por justiça.

Após nove anos de espera, a família espera que a condenação traga conforto e encerramento para esse doloroso capítulo de suas vidas. A busca por justiça, embora longa e dolorosa, é vista como um alívio pela família, que acompanhou atentamente a leitura da sentença de Igor para o encerramento completo do caso.

O momento do crime, ocorrido durante uma festa de réveillon, foi relembrado como um episódio repentino e trágico. Testemunhas oculares revisitaram a discussão verbal que culminou nos disparos.


Relacionadas