Política

"Vírus não respeita filiação partidária", diz Mandetta

Ex-ministro da Saúde cobrou celeridade do governo para a compra de mais vacinas

Publicado em 27/02/2021 18:49 Atualizado em 27/02/2021 18:52
logo
Por Redação Portal T5
"Vírus não respeita filiação partidária", diz Mandetta

Em meio a uma nova onda da Covid-19 no Brasil, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) voltou a defender o distanciamento social, o uso de máscaras e a vacina contra o coronavírus como medidas fundamentais para o combate à doença.

No Twitter, o Democratas publicou um vídeo neste sábado (27) no qual Mandetta afirmou que o vírus "não respeita filiação partidária, estado, cidade ou faixa etária". O ex-ministro deixou o governo após se desentender com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), que defendia o uso da cloroquina como tratamento à Covid-19. Mandetta era contrário à medida, uma vez que o remédio não tem eficácia comprovada cientificamente. 

"É preciso distanciamento, que as pessoas lavem as mãos várias vezes no dia. Se você permanecer a 3 metros de distância, a chance de contrair a doença cai vertiginosamente", avisou. O ex-titular da Saúde ainda reforçou a necessidade de ampliar investimento no Sistema Único de Saúde (SUS) como uma das soluções de enfrentamento à pandemia. 

"Quando a doença chega na massa, é ao SUS que ela volta os olhos. É preciso, mais do que nunca, reforçar o SUS como um caminho para a solução, e não como o problema", completou. 

Mandetta pediu ainda celeridade ao governo para a compra de mais vacinas, "porte de saúde desta crise". "É preciso mais união e agilidade do governo para dispor das vacinas, única arma que o pilar da ciência nos reserva". 

SBT News

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar