Polícia

Vídeo: delegada explica prisão de vítimas em tentativa de assalto com suspeito morto

A defesa da vítima também falou sobre o caso.

Publicado em 18/03/2019 10:15 Atualizado em 18/11/2020 23:01
logo
Por Redação Portal T5
Vídeo: delegada explica prisão de vítimas em tentativa de assalto com suspeito morto

Central de Polícia Civil, em João Pessoa
Central de Polícia Civil, em João Pessoa Foto: Reprodução / Internet

A

delegada Vanderleia

Gadi,

da

delegacia de

Homicídios de

João Pessoa, explicou as causas que lhe levaram a decidir pela detenção de pai e filho que foram vítimas e uma tentativa de assalto na Grande João Pessoa. Ela declarou os indícios em entrevista coletiva na

manhã desta segunda-feira (18).

O

caso

terminou com a morte de um homem suspeito pelo crime. Ele foi vítima

de facadas, e, segundo a delegada de disparos de arma de fogo.

Nós

fomos acionados por volta das 22h e íamos

para uma ocorrência onde, durante um assalto, as vítimas teriam

reagido, e, um dos assaltantes teria ido a óbito. Seriam três

assaltantes e a minha pretensão

era de trazer as supostas vítimas do assalto à delegacia, fazer os

procedimentos e depois liberá-las”. “Porém, chegando ao local,

e, por ocasião da realização da perícia, foi verificado – isso

foi o que o perito afirmou e reafirmou que realmente havia no cadáver

sinais de pelo menos 5 disparos de arma de fogo e 10 ferimentos com

golpe de arma branca”, disse.

Ainda

segundo ela, a

maioria

dos

ferimentos

foram causados na “região da nuca do suposto assaltante”.

Considerando

o excesso de legítima defesa, Vanderleia

optou por ouvir os envolvidos.

Defesa

De

acordo com o advogado da vítima, Caio Cabral, a defesa trabalhará

para conseguir a liberdade das vítimas. “Ela

[delegada]

entendeu como excesso de legítima defesa. Eu discordo disso. É uma

clara legítima defesa”, informou.

Após

emitir opinião, Caio sugeriu a situação. “Veja

só: você está dentro de sua casa, entra alguém armado e fere sua

neta de três anos. Você sem arma, com arma branca tenta se

defender. Em nenhum momento houve tiro no assaltante. Ele levou dois

tiros e o filho também. Pois bem é, a tragédia a gente entende que

deve ser enquadrada como legítima defesa verdadeira, real”,

completou.

Os

envolvidos devem passar por audiência de custódia ainda hoje.

Confira a declaração em vídeo:

Leia mais sobre o caso: Tentativa de assalto termina com suspeito morto e vítimas feridas, na Grande JP

Siga nosso Instagram Facebook e

fique bem informado!

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play