Paraíba

Veja o balanço da vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa

Dados são do Painel de Vacinação do Ministério da Saúde

Publicado em 14/04/2021 05:50 Atualizado em 14/04/2021 08:42
logo
Por Redação Portal T5
Veja o balanço da vacinação contra a Covid-19 em João Pessoa

(Foto: Arquivo/Divulgação/SES-PB)

A campanha de vacinação contra a Covid-19 foi suspensa em João Pessoa após registro de tumulto, aglomeração e falta de doses em alguns pontos de imunização nessa terça-feira (13). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o retorno das aplicações deve acontecer após a chegada de novos lotes da vacina, previsto até o sábado (17). 

Balanço - Desde o dia 19 de janeiro, foram recebidas 195.659 doses de vacina em João Pessoa. Do total, foram aplicadas 151.909 doses. A relação entre doses distribuídas e aplicadas é de 77%.

A primeira dose foi recebida por 123.814 pessoas. Já a segunda aplicação foi recebida por 28.095 pessoas. 

Os dados são do Painel de Vacinação do Ministério da Saúde, atualizado nesta quarta-feira (14).

Chegada de doses

Mesmo com a previsão do envio de novas ampolas pelo Ministério da Saúde, governadores do Nordeste temem a falta de segunda dose da Coronavac. Um ofício enviado ao Ministério da Saúde, na última semana, solicitou mudança na recomendação do público alvo das vacinas. O Butantan entregou 27 milhões de doses em março, mas afirmou que só poderá entregar 10 milhões neste mês. Veja a reportagem 

Vacinação com aglomeração 

Com dois dias de suspensão da campanha, domingo (11) e segunda-feira (12), o retorno teve alta procura de idosos pela segunda dose. Veja a reportagem 

A Prefeitura Municipal disse que "lamentou os problemas enfrentados em alguns pontos de imunização nesta terça-feira (13) e explicou que, desde o início do processo de vacinação contra a Covid-19, vem oferecendo toda a estrutura necessária para atender à população". 

Quem precisa da segunda dose

Conforme a Prefeitura, o Instituto Butantan informou que a orientação sobre a segunda dose da Coronavac sofreu uma alteração. Inicialmente, a indicação era aplicar a dose de reforço entre 14 e 28 dias após a primeira.

"Segundo a nova recomendação, deve ser aplicada 28 dias depois e, mesmo passando desse prazo, não há perda na imunização. Portanto, segundo o Instituto Butantan, em caso de atraso na entrega da Coronovac, a segunda dose poderá ser aplicada a partir de 28 dias após a aplicação inicial da vacina, sem prejuízo à imunização."

Porém o novo resultado diz que a eficácia global pode aumentar se a segunda dose for aplicada em um intervalo de até 28 dias

O estudo divulgado no último domingo (11) mostrou que eficácia da CoronaVac pode aumentar de 50,7% para 62,3% quando o espaçamento entre as doses é superior a 21 dias. O diretor do Butantan, Dimas Covas, ainda afirma que o melhor esquema vacinal ocorre quando as doses são aplicadas com o intervalo máximo, de 28 dias entre elas. O artigo foi encaminhado para revista científica "Lancet", uma das mais respeitadas do mundo.


icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar