Paraíba

Vacina Sputnik V terá condições controladas na Paraíba

Imunizantes da Rússia devem chegar ao Brasil no próximo mês

Publicado em 16/06/2021 10:04 Atualizado em 16/06/2021 12:23
logo
Por Redação Portal T5
Vacina Sputnik V terá condições controladas na Paraíba

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil/Arquivo/ND)

Anvisa concedeu, nessa terça-feira (15), autorização para a importação excepcional da vacina Sputnik V à Paraíba e mais seis estados, porém, em condições controladas.

Entre as determinações, a Anvisa autorizou a importação de quantitativos reduzidos de doses para vacinação de 1% da população de cada um dos estados. Segundo o órgão, a restrição permite o adequado monitoramento e a ação imediata da Agência.

Nessa terça-feira (15), o governador João Azevedo (Cidadania) anunciou nas redes sociais a importação de  81 mil doses da vacina russa. "A Paraíba vai importar 81 mil doses da vacina Sputnik V. Já temos a autorização e estamos trabalhando para cumprir os trâmites burocráticos e as exigências da Anvisa. O objetivo é fazer as vacinas chegarem o quanto antes", escreveu.

Conforme a Anvisa, as vacinas devem ser utilizadas apenas na imunização de indivíduos adultos saudáveis; todos os lotes importados das vacinas somente poderão ser destinados ao uso após liberação pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) da Fiocruz; a Anvisa receberá relatórios periódicos de avaliação benefício-risco da vacina; a vacina deverá ser utilizada em condições controladas, com condução de estudo de efetividade, com delineamento acordado com a Agência e executado conforme as Boas Práticas Clínicas; a Anvisa poderá, a qualquer momento, suspender a importação, a distribuição e o uso das vacinas importadas.

Outras regras são:

  • Quantidade de doses para imunização: duas doses. 
  •  Intervalo: a segunda dose deve ser aplicada 21 dias após a primeira. 
  • Faixa etária autorizada: indivíduos adultos ≥ 18 anos e < 60 anos.  
  • A vacina não deverá ser utilizada em gestantes, puérperas, lactantes e indivíduos com comorbidades. 
  • A importação foi autorizada por força da Lei 14.124/2021 e que por isso os aspectos de qualidade, segurança e eficácia da vacina foram atestados por meio do registro concedido pela autoridade sanitária da Rússia. 

Além da Paraíba, o imunizante russo também foi autorizado para o Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Rondônia, Pará, Goiás e Amapá.

Veja o quantitativo por estado:

  • Rio Grande do Norte - 71 mil doses;
  • Mato Grosso - 71 mil doses;
  • Rondônia - 36 mil doses;
  • Pará - 174 mil doses;
  • Amapá - 17 mil doses;
  • Paraíba - 81 mil doses;
  • Goiás - 142 mil doses.

Fique por dentro:


icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play