Concursos e Empregos

UFCG teve programa com mais cortes de bolsas pelo MEC no Brasil

O total de cortes chegou a 218 na instituição em 2019

Publicado em 17/02/2020 07:06
logo
Por Redação Portal T5
UFCG teve programa com mais cortes de bolsas pelo MEC no Brasil

Foto: Divulgação

As

universidades do Nordeste sentiram mais o

corte de bolsas para pós-graduação feito pelo governo

Jair Bolsonaro em

2019. Conforme

o relatório obtido pela Folha de São Paulo, os

cursos mais atingidos são das áreas de Engenharia, Educação e

Medicina. A Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) teve o programa com

maior número de cortes do país, com 50 bolsas a menos no curso de Engenharia

Química.

Além

do programa da área, na UFCG teve outros 21 programas da perderam

bolsas. O total de cortes chegou a 218 na instituição.

O

pró-reitor de pós-graduação da UFCG, Benemar Alencar de Souza,

disse à Folha que o contexto de cada universidade foi ignorado pelo

governo. A UFCG foi criada em 2002 a partir do desmembramento da UFPB

(Universidade Federal da Paraíba). “Esse

programa de engenharia química é antigo, mas foi a partir dele que

surgiram outros dois programas de pós, em engenharia de processos e

de materiais.O programa não teve tempo de se

reestruturar, e a Capes não levou isso em conta.”, disse. 

As

bolsas são financiadas pela Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento

de Pessoal de Nível Superior), órgão vinculado ao MEC (Ministério

da Educação). Comandada por Abraham Weintraub,

a pasta passou por bloqueios de orçamento no ano passado. As medidas

provocaram redução de investimentos.

Foram

canceladas 7.590 bolsas para financiar pesquisas de pós-graduandos.

No total, são 84,6 mil estudantes atendidos com financiamento.

Com Folha de São Paulo

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play