Geral

Técnico e três meninos resgatados em caverna na Tailândia são apátridas

Nas redes sociais muitos tailandeses opinaram que os garotos e o técnico deveriam receber a cidadania após seu calvário.

Publicado em 13/07/2018 06:48 Atualizado em 26/11/2020 08:26
logo
Por Redação Portal T5
Técnico e três meninos resgatados em caverna na Tailândia são apátridas

Após

o resgate dramático em uma caverna na Tailândia, o técnico de

futebol e três dos 12 meninos lutam para resolver outro problema.

Ekkapol Chantawong e três garotos do time Javali Selvagem são

apátridas.

A

situação sensível na Tailândia desse pequeno grupo de resgatados

também emergiu. EK faz parte da minoria Tai Lue, um de vários

grupos cujos integrantes se movimentam durante gerações pelas

regiões do sul da China, de Mianmar e de Laos e que figura entre as

inúmeras comunidades étnicas do norte da Tailândia.

Muitas dessas pessoas não têm cidadania tailandesa e são

oficialmente consideradas apátridas. Weenat Seesuk, autoridade do

Ministério do Interior em Bancoc, disse que Chantawong, mais

conhecido como EK, e três dos meninos do time Javalis Selvagens

estão nesta condição. Mas não chegou a identificar qual a

identidade étnica dos garotos.

“Eles não são cidadãos

tailandeses”, resumiu Weenat, acrescentando que as autoridades

estão analisando se eles se qualificam para obter a cidadania.

Nas redes sociais muitos tailandeses opinaram que os garotos e o

técnico deveriam receber a cidadania após seu calvário. Com

informações da Veja.

Leia Mais:

+ Ator de 'Super-Homem' diz ter medo de flertar e ser acusado de assédio

+ Conheça como surgiu a superstição da sexta-feira 13

+ 'Neyboy': jogo online desafia internautas a não deixar Neymar cair

+ Após 7 anos, veja como estão os gêmeos famosos pelo vídeo da formiguinha: "Que dó!"

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play