Operação Xeque-Mate

STF manda soltar o empresário Roberto Santiago

A decisão foi proferida pelo presidente do STF, o ministro Dias Toffoli.

Publicado em 23/07/2019 11:41 Atualizado em 11/08/2021 14:39
logo
Por Redação Portal T5
Roberto Santiago

Roberto Santiago (Foto: Divulgação / TJPB)

Uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) resultou no deferimento do

habeas corpus impetrado pela defesa do empresário Roberto Santiago.

A decisão proferida pelo pelo presidente do STF, Dias Toffoli, tem relatoria do ministro Edson Fachine foi anunciada na manhã desta terça-feira (23).

Sem

prejuízo de reexame posterior por parte do eminente Ministro Edson

Fachin , defiro a liminar para determinar a substituição da prisão

preventiva do paciente por medidas cautelares diversas. Comunique-se

ao Juízo de origem para que adote as providências de estilo. Após,

remetam-se aos autos ao ilustre Ministro Relator para a sua

competente reapreciação. Publique-se”, diz

o texto.

Confira o anúncio

O empresário Roberto Santiago foi preso preventivamente na manhã do dia 22 de março deste ano

em decorrência da terceira fase da Operação Xeque-Mate da Polícia

Federal (PF). A ação foi

realizada pela

Polícia Federal em

conjunto

com o Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco),

do Ministério Público estadual (MPPB).

No

momento da prisão, Roberto estava em sua residência, uma

mansão luxuosa no bairro do Bessa, na Zona Norte de João Pessoa. O

local foi alvo de buscas dos agentes da PF. Roberto Santiago é

acusado de participar de um esquema de corrupção instaurado na

prefeitura de Cabedelo, na Grande JP.

Em

depoimentos durante as investigações, o

empresário foi indicado como responsável por pagamentos que

resultaram na compra do mandato do ex-prefeito Luceninha que

renunciou ao cargo, em 2013.

Inicialmente,

o empresário foi conduzido ao

1º Batalhão de Polícia Militar da Paraíba (1º BPM). Entretanto,

após uma decisão do juíz Eslu Eloy Filho, da Justiça Militar da Paraíba, ele foi transferido para um presídio comum.  

Em 18 de maio, o empresário Roberto Santiago foi transferido para um pavilhão especial do Complexo Penitenciário de Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa. 

Veja imagens da cela onde Roberto Santiago e Leto Viana estiveram presos em João Pessoa

Antes disso, o Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) havia rejeitado outro pedido de habeas corpus impetrado pela defesa do empresário Roberto Santiago, preso desde 22 de março de 2019 por conta da Operação Xeque-Mate. 

O pedido foi negado, por unanimidade, pelos desembargadores Arnóbio Alves Teodósio, Ricardo Vital de Almeida e João Benedito da Câmara Criminal. Ele está recolhido na carceragem do 1º Batalhão de Polícia Militar.

Leia mais sobre a Operação Xeque-Mate clicando aqui.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play