Paraíba

SES vai avaliar presença de público em jogos do Botafogo-PB e Campinense

O secretário de estado da saúde, Geraldo Medeiros, estará em videoconferência nesta quinta-feira (23) para tratar do assunto

Publicado em 22/09/2021 20:04 Atualizado em 22/09/2021 20:15
logo
Por Redação Portal T5
SES vai avaliar presença de público em jogos do Botafogo-PB e Campinense

SES vai avaliar presença de público em jogos do Botafogo-PB e Campinense (Foto: Reprodução)

A presença de público em estádios ainda está em debate na Paraíba e o secretário de estado da saúde deve abordar o tema nesta quinta-feira (23), através de uma videoconferência. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES-PB), a transmissão ocorrerá a partir das 15h e será para avaliação da presença de 1000 convidados nos jogos do Botafogo-PB e Campinense, pelas séries C e D, respectivamente.

Após a liberação da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para que jogos das oitavas de fim da Série D do Campeonato Brasileiro tenham público, o Campinense reforçou o pedido à instituição com objetivo de ter seu torcedor nas arquibancadas do estádio Amigão na decisão diante do Guarany de Sobral no próximo sábado (25). A bola rola às 16h pelo jogo de ida.

O clube se apoia no decreto da prefeitura de Campina Grande que libera 15% da capacidade das arenas esportivas da cidade. Contudo, há um impasse com relação documento publicado pelo governo da Paraíba – que veta a presença do público.

Como joga no estádio Amigão, que é administrado pelo governo do estado, a diretoria da Raposa aguarda uma sinalização para poder, inclusive, iniciar a venda de ingressos – como já acontece com clubes de outros estados na mesma competição, a exemplo do Rio Grande do Norte.

Ainda segundo a CBF, os clubes têm até 72 horas antes do jogo para comunicar se poderão receber público. A determinação frisa que só uma das equipes poderá ter a presença do torcedor em cada jogo.

Portal T5 contactou a assessoria de Comunicação da Secretaria de Esportes, Juventude e Lazer da Paraíba (Sejel), bem como a administração do estádio Amigão, para saber se há alguma sinalização com relação a adoção de protocolos preparatórios em razão da restrita possibilidade de liberação.

Segundo a Sejel, no tocante a liberação, a responsabilidade é da Procuradoria Geral do Estado juntamente com a secretaria de Saúde e o governador João Azevêdo. De acordo com a administração do Amigão, até o momento em que a reportagem foi produzida não havia sinalização com relação a possibilidade da volta do torcedor às arquibancadas.

O Portal T5 contatou Fábio Andrade, procurador do Estado, mas nossas ligações não foram atendidas.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play