Gente famosa

Restos mortais de Guilherme são levados para velório; sepultamento acontece no interior

O caixão com os restos mortais do garoto saiu do IPC para a casa da família, onde ele será velado.

Publicado em 27/07/2018 17:34 Atualizado em 26/11/2020 07:54
logo
Por Redação Portal T5
Restos mortais de Guilherme são levados para velório; sepultamento acontece no interior

Restos mortais de Guilherme sendo levados para o velório, na tarde desta sexta (27)
Restos mortais de Guilherme sendo levados para o velório, na tarde desta sexta (27) Imagem: Valfredo Gaudêncio/TV Tambaú

Os

restos mortais do menino Guilherme Marinho, que desapareceu enquanto

brincava na rua de casa em fevereiro deste ano, em João Pessoa,

foram levados na tarde desta sexta-feira (27) do Instituto de Polícia

Científica (IPC), no bairro do Cristo, para a casa de sua mãe,

Valdenice Marinho, onde amigos e familiares vão velá-lo ainda hoje.

No

último dia 15 de junho, uma ossada de uma criança foi encontrada em

uma mata no bairro de Gramame, na capital. Com isso, o IPC da Paraíba

ficou de realizar a perícia para saber se os ossos, de fato,

corresponderiam aos de Guilherme, o que ficou comprovado na

quinta-feira (26).

o sepultamento do garoto será realizado em Itabaiana, município no

Agreste da Paraíba, de onde a família é natural. Na manhã deste

sábado (28), os familiares de Guilherme, que tinha 7 anos de idade,

viajam com destino à cidade para enterrar o caixão e se despedirem

da criança.

Leia mais sobre o caso:

Laudo do IPC comprova que ossada encontrada é de Guilherme Marinho

IPC vai tentar identificar causa da morte de Guilherme Marinho

"Quem o matou é um demônio, acabou com a minha vida", diz mãe do garoto Guilherme

Guilherme Marinho foi morto por traumatismo craniano, conclui polícia

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play