Política

Queiroga afirma que contrato com Covaxin será cancelado

A decisão foi tomada após a Controladoria-Geral da União (CGU) analisar o processo de aquisição de 20 milhões de doses por R$ 1,6 bilhão.

Publicado em 29/07/2021 18:13 Atualizado em 29/07/2021 18:22
logo
Por Redação Portal T5
Queiroga afirma que contrato com Covaxin será cancelado

O contrato de compra da vacina indiana Covaxin será cancelado, segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. A informação foi divulgada pelo governo federal  nesta quinta-feira (29). Conforme o ministro paraibano, a decisão foi tomada após a Controladoria-Geral da União (CGU) analisar o processo de aquisição de 20 milhões de doses por R$ 1,6 bilhão.

As suspeitas de ilegalidades envolvendo a compra da vacina surgiram no âmbito da CPI da Covid, no Senado. Na apresentação do relatório, o chefe da CGU, ministro Wagner Rosario, buscou desqualificar as descobertas da comissão e criticou o servidor do Ministério da Saúde, Luis Ricardo Miranda, que denunciou "pressão atípica" para autorizar a importação da vacina mesmo com inconsistências no processo.

Aliado do presidente Jair Bolsonaro, Rosario declarou que a investigação do órgão detectou como problema duas cartas enviadas ao Ministério da Saúde e supostamente assinadas por um diretor da Bharat Biotech, farmacêutica que produz a Covaxin. A empresa indiana veio a público, na semana passada, informar que não reconhecia a autoria dos documentos, enviados à pasta pela Precisa Medicamentos, empresa brasileira que intermediava a compra. "Esses dois documentos foram confeccionados a partir de um miolo de imagem de texto em português sob uma moldura de imagem de outro documento digitalizado", disse. "Não temos certeza de quem fez isso."

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play