Geral

​Polícia Federal deflagra operação contra suposto hacker que invadiu celular de Moro

As buscas e prisões foram autorizadas pelo juiz Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília.

Publicado em 23/07/2019 17:24 Atualizado em 18/11/2020 17:14
logo
Por Redação Portal T5

Polícia Federal
Polícia Federal Foto: Reprodução / DR

Pelo

menos quatro

mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão são

cumpridos por equipes da Polícia

Federal nesta terça-feira (23) em

consequência da investigação contra pessoas suspeitas de atuarem

na invasão de celulares do ministro Sergio Moro, da Justiça.

A

ação

acontece em busca a supostos

hackers ou

de pessoas que teriam participado das invasões. Os desdobramentos

são mantidos sob sigilo, entretanto, há registro de movimentações

dos agentes nas cidades de São Paulo, Araraquara e Ribeirão Preto

(todas no

estado de

São Paulo).

As

buscas

e prisões foram

autorizadas pelo juiz

Vallisney de Oliveira, da 10ª Vara da Justiça Federal, em Brasília.

A investigação conta com o colhimento de informação sobre a

autoria da invasão e como o responsável conseguiu acessar o

dispositivo.

Confira a nota divulgada pela PF

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã de hoje (23/07), a Operação spoofing com o objetivo de desarticular organização criminosa que praticava crimes cibernéticos.

Foram cumpridas onze ordens judiciais, sendo sete Mandados de Busca e Apreensão e quatro Mandados de Prisão Temporária, nas cidades de São Paulo/SP, Araraquara/SP e Ribeirão Preto/SP.

As investigações seguem para que sejam apuradas todas as circunstâncias dos crimes praticados.

As informações se restringem às divulgadas na presente nota.

Spoofing é um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play