Brasil

Pedreiro conclui curso de direito no prédio que ajudou a construir

Atualmente, Luiz trabalha como advogado em um escritório próprio e atua nas áreas cível e criminal

Publicado em 10/05/2019 15:55 Atualizado em 18/11/2020 20:28
logo
Por Redação Portal T5
Pedreiro conclui curso de direito no prédio que ajudou a construir

Foto: Arquivo Pessoal

Luiz Antônio dos Santos, de 51 anos, ajudou a erguer as paredes de uma faculdade particular em Votuporanga, São Paulo, e mal sabia ele que, anos depois, entraria na edificação como estudante do curso de Direito.

“Eu brincava com meus amigos e dizia que estava fazendo duas faculdades. Foi muito engrandecedor saber que eu tinha erguido os corredores por onde passava. A minha habilidade profissional me ajudou a conseguir isso. Tive um privilégio muito grande”, diz Luiz.

Luiz, que agora é advogado, contou que se mudou para o município paulista em 1989. Ele começou a procurar emprego e entrou para o ramo da construção civil. Depois de anos de experiência, foi selecionado para trabalhar na obra da unidade de ensino superior.

“A construção teve início em 2006. Fizemos os primeiros blocos da faculdade. Além de trabalhar, eu fazia alguns cursos profissionalizantes, mas queria algo a mais. Portanto, dois anos depois, quando a obra acabou, eu prestei vestibular e fui aprovado”, relembra o advogado.

Antonio conseguiu estudar graças a uma bolsa oferecida por um programa do estado de São Paulo. De segunda a sexta-feira, ele dividia os estudos com as obras em que trabalhava. Aos fins de semana, cumpria com os termos previstos no programa.

Luiz Antônio dos Santos se formou em 2012. A morte precoce de um filho de 18 anos e outras dificuldades quase o fizeram trancar o curso, no entanto, ele não desistiu e foi aprovado três anos depois no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“Foi uma tragédia muito grande. Quase desisti, porque minha mulher e minha filha entraram em depressão. Demorei um tempo para conseguir a aprovação na OAB. Como eu trabalhava na construção civil, não tinha tempo suficiente para me dedicar aos estudos. É uma demanda muito grande”, afirma Luiz.

Vida nova

Atualmente, Luiz trabalha como advogado em um escritório próprio e atua nas áreas cível e criminal, mas confessa que ainda dá algumas dicas para amigos que estão realizando obras particulares. Mesmo já exercendo a profissão de advogado, o desejo por mais conhecimento o fez continuar os estudos.

“Fiz uma pós-graduação em Direito Constitucional e estou terminando uma segunda faculdade sobre teologia. Ano que vem, quero fazer um mestrado e quem sabe um doutorado. Meu desejo é poder lecionar”, diz o advogado.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play