Paraíba

Paraíba confirma primeira morte pela variante Delta

Paraíba tem 25 casos da variante Delta do novo coronavírus

Publicado em 31/08/2021 14:39 Atualizado em 31/08/2021 15:43
logo
Por Redação Portal T5
Paraíba confirma primeira morte pela variante Delta

(Foto: Divulgação/UFPB)

Secretaria de Saúde do Estado (SES) confirmou, nesta terça-feira (31), a primeira morte por causa da variante Delta na Paraíba. O estado tem 25 casos confirmados.

De acordo com a Secretaria, a pessoa que morreu em decorrência da variante na Paraíba foi um homem de 42 anos, sem comorbidades e que não havia se vacinado contra a doença. A SES acrescentou, em nota técnica, que o paciente era recém-chegado do Rio de Janeiro e residente do município de João Pessoa. "Os familiares dele não apresentaram sintomas e o caso deve seguir ainda em investigação, pelo município, para rastreio dos contatos", disse a SES.

Por mês, cerca de 30 amostras de casos suspeitos da variante no estado são envidadas para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para serem testadas.

+ Variante Delta: Paraíba confirma 25 casos

Ao Portal T5, o professor João Felipe Bezerra, coordenador do Laboratório de Vigilância Molecular Aplicada (Lavimap), do Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFPB, disse as cidades paraibanas que registraram casos da variante Delta do novo coronavíris foram: Alagoa Nova (3), Barra de Santana (2), Cabedelo (1), Campina Grande (9), Cruz do Espírito Santo (1), João Pessoa (2), Lagoa Seca (1), Massaranduba (1), Matinhas (1), Queimadas (2), Salgado de São Félix (1) e Taperoa (1).

De acordo com o professor, a identificação da Delta na Paraíba já era esperada, uma vez que ela está circulando nos estados vizinhos e no restante do país.

Agora, com a confirmação da transmissão comunitária da variante no estado, as recomendações são: manter o distanciamento social, o uso de máscaras, seguir as orientações do órgãos de Saúde e avançar com a vacinação. Conforme o pesquisador João Felipe Bezerra, as vacinas têm eficácia contra a variante Delta

Para ele, nesse momento de circulação da Delta não é recomendada a flexibilização. “A variante Delta tem uma taxa de transmissibilidade maior, tem uma carga viral maior, então a gente precisa estar atento para conseguir brecar a pandemia de alguma forma”, explicou o professor João Felipe.

Confira aqui a nota técnica da Secretaria de Saúde do Estado (SES) 

Leia também:

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play