Paraíba

Nova variante do coronavírus é investigada na Paraíba

Sequenciamento genético dos parentes dos pacientes advindos de Manaus passará por análise

Publicado em 21/01/2021 07:27 Atualizado em 21/01/2021 08:01
logo
Por Dennison Vasconcelos
(Foto: Robson Valverde/SES-SC)

Membros de órgãos ministeriais e de saúde discutiram nessa quarta-feira (20), em João Pessoa, o tratamento dos pacientes transferidos do Amazonas à Paraíba, assim como, a situação dos familiares dessas pessoas que chegaram de forma independente nesta semana. A reunião avaliou a detecção de uma nova variante do coronavírus no estado da região Norte. 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) afirmou que realizará o sequenciamento genético dos parentes dos pacientes advindos de Manaus e que se encontram internados no Hospital Universitário Lauro Wanderley para averiguar eventual presença da mutação do vírus. 

Por sua vez, o HULW se comprometeu a informar às vigilâncias sanitárias estadual e de João Pessoa acerca dos parentes dos pacientes da capital do Amazonas que estão internados no hospital.

O Ministério Público Federal (MPF) também expedirá ofício à Agência Nacional de Vigilância Sanitária, informando acerca dos casos positivados de parentes de pacientes advindos do Amazonas e recebidos pela Paraíba. No ofício, o MPF solicitará à Anvisa que verifique a possibilidade de normatização de solicitação de testes para a saída de passageiros do Amazonas por via aérea.

Em tratamento

O último boletim divulgado pelo Hospital Universitário mostra que, dos 17 amazonenses internados, 3 pessoas recebem tratamento em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Todos têm estado de saúde considerado estável.

Inicialmente, 15 pacientes foram transferidas pela Força Aérea Brasileira (FAB) do Amazonas à Paraíba, no entanto, parentes dessas pessoas chegaram a João Pessoa para acompanhamento e também estão infectados.

Amparo 

Os familiares dos pacientes transferidos pela FAB serão acolhidos pela Arquidiocese da Paraíba em uma residência de acolhimento do Hospital Padre Zé, segundo o padre Egídio, responsável pelo local. Inicialmente serão disponibilizados 16 leitos e alimentação. 

Os familiares viajaram por conta própria de Manaus para João Pessoa, com objetivo de acompanhar os transferidos. 

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar