Paraíba

Mulher morta com 5 tiros conheceu namorado pela internet; suspeito está foragido

Moradora de São Paulo, vítima transferiu R$ 15 mil para o namorado antes do crime.

Publicado em 04/10/2021 10:08 Atualizado em 04/10/2021 11:53
logo
Por Redação Portal T5
Vítima de feminicídio foi morta na madrugada desse domingo (3), na Paraíba.

Vítima de feminicídio foi morta na madrugada desse domingo (3), na Paraíba. (Foto: PC-PB/Divulgação)

A Polícia Civil da Paraíba procura o homem suspeito de assassinar a namorada a tiros, na madrugada desse domingo (3), no município de Bonito de Santa Fé, no Sertão do estado. O delegado Ilamilton Simplício ouviu o filho da vítima, de 16 anos, que também foi atingido por um tiro, e contou detalhes da relação que terminou em feminicídio. 

De acordo com as investigações, Marilene Monteiro, 52 anos, morava em São Paulo quando conheceu o homem de 56 anos pela internet. Antes de chegar à Paraíba, ela transferiu R$ 15 mil para a reforma da casa onde morou com o namorado por apenas quinze dias. "Ele começou a mudar de humor e comportamento. Depois ele pediu para que ela deixasse a residência. Ele mesmo comprou uma casa simples para ela, por R$ 8 mil". 

Conforme a polícia, Marilene tentou reconstruir a vida com um novo emprego, mas dias depois foi procurada novamente pelo ex-namorado. "Ele disse que estava arrependido e pediu para retomar a relação. Conforme o adolescente, nunca houve agressão física, mas existia violência verbal", contou o delegado. 

"Olhe o que eu tenho para você"

Após a discussão do casal durante uma festa, na noite do último domingo, a mulher decidiu retornar mais cedo para casa. O homem continuou no local e voltou horas depois. "Ele retornou para casa às 4h da madrugada e discutiu novamente com a mulher. Segundo o filho dela, antes de atirar cinco vezes o homem disse: 'olhe o que eu tenho para você", detalhou o delegado.

O adolescente, que dormia no momento do crime, acordou e tentou socorrer a mãe, quando também foi baleado. "O suspeito do crime saiu e deixou as vítimas trancadas dentro da casa. O filho pediu ajuda aos vizinhos e conseguiu sair da casa, mas a mãe já estava morta".

O jovem de 16 anos recebeu alta médica após ser atendido no Hospital de Cajazeiras. Ele foi ouvido pela polícia e agora está sob cuidados do Conselho Tutelar. De acordo com o delegado, o adolescente pode ser encaminhado para o estado de Pernambuco, onde vivem os avós maternos. 

O suspeito do assassinato já foi detido por violência doméstica, pela Lei Maria da Penha, contra uma ex-namorada. A polícia continua à procura do homem, que está foragido.

Denuncie

Se você sofre ou presenciou algum tipo de violência contra as mulheres, denuncie. Em caso de emergência, a mulher ou alguém que presencie alguma agressão, pode pedir ajuda por meio do telefone 190, da Polícia Militar. 

Na Paraíba, as denúncias podem ser feitas também em qualquer uma das Delegacias da Mulher (Deam) espalhadas em todas as regiões, além do plantão 24 horas na Deam Sul de João Pessoa, que funciona na Central de Polícia.

Além desses locais, o denunciante poderá utilizar os telefones 197 (Polícia Civil), 190 (Polícia Militar, para chamado de urgência) ou o 180 (número nacional de denúncia contra violência doméstica). Outra opção é fazer um registro da denúncia através da delegacia online no endereço: www.delegaciaonline.pb.gov.br

Veja mais:

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play