Paraíba

Monitoramento eletrônico de presos da Paraíba está suspenso, revela empresa

O motivo da suspensão, segundo a empresa, é a falta de pagamento pelos serviços prestados e a não regularização do contrato.

Publicado em 04/04/2018 08:20 Atualizado em 26/11/2020 12:05
logo
Por Redação Portal T5
Monitoramento eletrônico de presos da Paraíba está suspenso, revela empresa

Os serviços de

monitoramento eletrônico de presos no Estado da Paraíba estão

suspensos pela empresa prestadora de serviços desde o último dia 28

de março de 2018. O motivo da suspensão, segundo a empresa, é a

falta de pagamento pelos serviços prestados e falta de regularização

do contrato de prestação de serviços por parte da Secretaria de

Estado da Administração Penitenciária (SEAP) do estado da Paraíba.

Conforme a nota

enviada à imprensa, o contrato foi assinado em setembro de 2015,

para monitoração de até 242 presos e vinha sendo executado

normalmente pela empresa prestadora do serviço, mesmo com vários

meses pendentes de pagamento por parte o ente público. O estado da

Paraíba já deve mais de R$ 500 mil reais à empresa prestadora de

serviços.

“Porém, diante da

alta inadimplência nos pagamentos e a falta de regularização do

contrato (assinatura de aditivo), a empresa prestadora de serviços

utilizou-se dos mecanismos legais cabíveis para comunicar a

suspensão aos gestores da SEAP, o que de fato ocorreu em

28/03/2018”, diz a nota.

A SEAP foi

procurada, mas não enviou nenhuma resposta até o fechamento desta

matéria.

Leia Mais:

+ Chacina deixa quatro pessoas mortas na Paraíba

+ Mega-Sena pode pagar R$ 40 milhões nesta quarta-feira (4)

+ MPPB vai acompanhar a exoneração de servidores fantasmas; veja números e detalhes da operação

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play