Paraíba

Modelo foi morta por estrangulamento, diz polícia

O crime aconteceu no final de semana passado na cidade de Lucena, região da Grande João Pessoa. O suspeito já tem passagem pela polícia por outros crimes

Publicado em 20/12/2020 15:19 Atualizado em 20/12/2020 16:00
logo
Por Redação Portal T5
Modelo foi morta por estrangulamento, diz polícia

(Foto: João Thiago)

A modelo Lorrayne Damaris da Silva, de 19 anos, foi encontrada morta na manhã deste domingo (20) nas margens da BR-230, nas proximidades do distrito de Café do Vento. O corpo da jovem já estava em decomposição.

Segundo informações da polícia, Lorrayne foi morta por estrangulamento. O suspeito é o ex-namorado da vítima, Keneddy Ramon Alves Linhares, de 32 anos, que confessou o crime.

Ele foi preso no sul da Bahia, quando estava em fuga, através de uma ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Civil.

O suspeito será encaminhado para a Central de Polícia de João Pessoa e deve chegar até quarta-feira (23).

Keneddy Ramon já tem passagem pela polícia por outros crimes, inclusive pela Lei Maria da Penha.

Entenda o caso:

A modelo Lorrayne Damaris estava vindo para a Paraíba realizar um procedimento estético. Ao perder o voo de Goiânia, em Goias, ela foi à Brasília e de lá pegou um voo. A jovem marcou um encontro com o ex-namorado Keneddy Ramon, com quem mantinha contato desde o fim do relacionamento, por insistência dele.

Os dois foram para uma casa de Keneddy, em Lucena, onde brigaram e o crime aconteceu. Segundo ele, o estrangulamento aconteceu sem querer e que até pensou que ela acordaria durante o trajeto que ele fez para jogar o corpo da vítima.

O suspeito iria para Campina Grande mas se desfez do corpo da modelo no município de Sobrado. Keneddy abandou o carro e se encontrou com um amigo em Camina Grande antes de fugir para a Bahia.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play