Paraíba

Ministra Damares Alves sugere pais de meninas fugirem do Brasil por violência contra mulher

Responsável pela pasta a da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos relatou preocupação nos casos de violência contra a mulher no país.

Publicado em 15/02/2019 08:57 Atualizado em 25/11/2020 20:02
logo
Por Redação Portal T5

O Jornal da Manhã da rádio Jovem Pan João Pessoa desta sexta-feira (15) repercutiu com exclusividade as declarações de Damares Alves, ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, no governo de Jair Bolsonaro, que relatou ao jornalista Reinaldo Oliveira, preocupação nos casos de violência contra a mulher no país. 

Segundo ela, o Brasil é o pior país da América do Sul para se criar uma menina. A ministra também sugeriu que os pais de meninas deixem o Brasil por conta da violência. "Se eu tivesse que dar um conselho para quem é pai de menina, mãe de menina, foge do Brasil!", disse Damares.

Ouça o trecho:

carregando player...

var playerInstance189175 = jwplayer("audioPlayer189175");

playerInstance189175.setup({

file: "https://media.portalt5.com.br/audios/MINISTRA-VIOLENCIA-A-MULHER-1.mp3?mtime=20190215112320",

width: "100%",

height: 40

});

playerInstance189175.on('play',function(){

playOnlyOne('audioPlayer189175');

});

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Portal T5 (@portalt5) em

Esta não é a primeira declaração polêmica da ministra. Em janeiro, Damares também gerou polêmica depois de um vídeo circular nas redes sociais em que ela dizia: 'menino veste azul, menina veste rosa'.

Na noite do mesmo dia, ela afirmou que se tratava de uma 'metáfora contra a ideologia de gênero'. Confira: "Vamos respeitar a identidade biológica das crianças", diz ministra sobre declarações referentes a rosa e azul.

Nas redes sociais, internautas criticaram a fala de Damares. Famosos como Angélica e Luciano Hulk aderiram a campanha contra a imposição das cores relacionando o gênero masculino e feminino

Diploma - Em discurso que correu as redes sociais, gravado em 2013 durante palestra em uma igreja do Mato Grosso do Sul, a ministra se apresentou como pastora, advogada e mestre em educação e em direito penal.Damares, no entanto, não possui diploma de mestrado. Indagada sobre o fato pela Folha de S. Paulo, ela alegou que, "diferentemente do mestre secular, que precisa ir a uma universidade para fazer mestrado, nas igrejas cristãs é chamado de mestre todo aquele que é dedicado ao ensino bíblico".

+ Ministra Damares Alves se apresentou como mestre em direito, mas não tem diploma

Acesse o podcast e ouça o programa completo desta sexta-feira (15):

carregando player...

var playerInstance189060 = jwplayer("audioPlayer189060");

playerInstance189060.setup({

file: "https://media.portalt5.com.br/audios/JORNAL-DA-MANHA-15-02-2019.mp3?mtime=20190215085546",

width: "100%",

height: 40

});

playerInstance189060.on('play',function(){

playOnlyOne('audioPlayer189060');

});

Veja também:

+ Oito funcionários da Vale são presos por responsabilidade em tragédia de Brumadinho

Apoiadores de Malafaia justificam morte de Boechat como “justiça de Deus”

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar