Paraíba

Ministério Público investiga indícios de desvio de medicamentos na PB

Na semana passada, a Promotoria de Justiça de Sousa cumpriu mandado de busca e apreensão, com o auxílio da PM

Publicado em 13/10/2021 18:26 Atualizado em 13/10/2021 19:02
logo
Por Carlos Rocha
Ministério Público investiga indícios de desvio de medicamentos na PB

Ministério Público investiga indícios de desvio de medicamentos na PB (Foto: Reprodução)

O Ministério Público da Paraíba está apurando indícios de desvio de medicamentos e insumos farmacêuticos que teriam sido adquiridos pela Prefeitura de Uiraúna, no ano passado, para o enfrentamento à pandemia de covid-19. Foi aberta uma investigação para checar se esses materiais estariam sendo utilizados para atendimento médico particular. Na última quinta-feira, a Promotoria de Justiça de Sousa, com o auxílio da Polícia Militar, cumpriu mandado judicial de busca e apreensão na residência do ex-prefeito do Município. O Processo 0805239-77.2021.8.15.0371, que tramitava em segredo de Justiça, teve seu sigilo levantado nesta quarta-feira (13/10).

O promotor de Justiça que atua na região de Sousa e tem atribuições na área do patrimônio público, Eduardo Luiz Cavalcanti Campos, explicou que a denúncia chegou ao MPPB, por meio da atual administração municipal, que comunicou a falta dos insumos no almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde. Diante da documentação apresentada, foi instaurado o Inquérito Civil 046.2021.003863 para apurar o caso. O MPPB obteve também a informação que alguns desses materiais possivelmente estariam na residência do ex-prefeito, que ficou no cargo até dezembro do ano passado e, por isso, requereu a medida cautelar na Justiça para que fossem apreendidos para serem analisados.

Eduardo Campos disse que o processo estava tramitando em segredo de Justiça para não atrapalhar as investigações, mas que o sigilo foi levantado após o cumprimento da medida cautelar. Ele informou, ainda, que foram apreendidas várias caixas de medicamentos e insumos, a exemplo de seringas, luvas, frascos de soro fisiológico, máscaras e álcool em gel. Algumas embalagens eram do mesmo fornecedor do material da Prefeitura, sendo a coincidência mais um indício a ser considerado. “Todo o material apreendido será analisado. Logo após, encaminharemos as medidas que se fizerem necessárias”, afirmou o promotor.

A ação teve a participação do membro do MPPB, além de dois oficiais de diligência da Promotoria de Justiça de Sousa, dois oficiais de Justiça e seis policiais militares, que chegaram ao local em duas viaturas da PMPB. A medida cautelar foi concedida pelo juiz Agílio Tomaz Marques, da 4ª Vara Mista da Comarca de Sousa.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play