Paraíba

Médicos cirurgiões do Hospital de Trauma de João Pessoa paralisam atividades

Ao todo, 50 médicos de três especialidades entraram greve por não receber salários que seriam repassados pelas Organizações Sociais.

Publicado em 28/12/2019 10:16 Atualizado em 27/11/2020 02:30
logo
Por Redação Portal T5
Médicos cirurgiões do Hospital de Trauma de João Pessoa paralisam atividades

Foto: Divulgação

Médicos cirurgiões do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa pararam as atividades neste sábado (28). A informação foi confirmada pelo secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros. 

A decisão aconteceu após o fim do contrato com a Organização Social , Instituto Acqua, que gerenciava a unidade hospitalar. Nesta semana, o governador João Azevêdo (sem partido) determinou o fim dos contratos com todas as Organizações Sociais em hospitais da Paraíba. A deliberação foi um efeito das investigações da Operação Calvário, que apuram o desvio de verbas públicas na área da saúde. 

O secretário de saúde do Estado, Geraldo Medeiros, informou que, desde o início da manhã deste sábado (28), aproximadamente 50 médicos de três especialidades entraram greve por não receber salários atrasados que seriam repassados pelas Organizações Sociais. As especialidades são: cirurgia torácica, cirurgia vascular e neurocirurgia.

O secretário ainda disse que está de prontidão no Hospital de Trauma para preencher uma das especialidades, e, que estão colocando outros médicos para atender à população. Geraldo Medeiros ainda falou sobre a reunião realizada na tarde desta sexta-feira (27). "Como foi divulgado, a partir de hoje (28), a Secretaria assume a gestão do Trauma e a proposta da Secretaria é manter o mesmo valor. Mas, eles queriam que a Secretaria pagasse pela OS (Organização Social), mas é impossível", falou. 

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, os representantes do Sindicato dos Médicos do Estado da Paraíba (SIMED-PB) e o CRM já estiveram em conversa com o secretario de Saúde, onde esclareceram que todos os trabalhadores do Hospital de Trauma estão cientes de como será a fase de transição administrativa. A secretaria ainda informou que os funcionários ficam na gestão direta até abril de 2020, quando a fundação PB Saúde já poderá começar as atividades de administração e os novos contratos serão feitos por meio da administração pública. 

Nesta sexta-feira (27), João Azevêdo nomeou Leonardo de Lima Leite para administração do Hospital de Trauma. 

Até a publicação desta matéria, de acordo com Geraldo Medeiros, a situação no Hospital de Trauma de João Pessoa estava com outros médicos à disposição. O Instituto Acqua não atendeu as ligações do PortalT5. 

Leia também:

Colisão entre carro e moto deixa duas pessoas feridas em João Pessoa

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play