Paraíba

Marido de mulher morta em praia de JP teria planejado ação para embolsar seguro de R$ 400 mil

O caso aconteceu no início de agosto. Natália Donato de Lima tinha 28 anos e estava grávida.

Publicado em 17/09/2018 17:05 Atualizado em 26/11/2020 05:52
logo
Por Redação Portal T5
Marido de mulher morta em praia de JP teria planejado ação para embolsar seguro de R$ 400 mil

O corpo da mulher foi encontrado na areia da praia do Bessa no início de agosto
O corpo da mulher foi encontrado na areia da praia do Bessa no início de agosto Foto: Pollyana Sorrentino/RTC

O

marido da mulher encontrada morta no último dia 6 de agosto na praia do Bessa, em João Pessoa, foi preso

na tarde desta segunda-feira (17) pela Polícia Civil. Natália

Donato de Lima tinha 28 anos e estava grávida.

Em entrevista concedida no mesmo dia, Vinícius Gabriel Ferreira Viana, de 24 anos, afirmou que os dois moravam no Rio de Janeiro e haviam se

mudado para a Paraíba no mês de abril. Ele disse também que a esposa teria sido puxada por uma forte correnteza e acabou se afogando quando o casal tomava banho de mar durante a madrugada.

A

prisão preventiva foi expedida por um juiz da 3ª Vara Criminal no

último sábado (15). O

homem é suspeito de ter planejado a

morte da companheira para embolsar um valor de R$ 400 mil reais, relativo a um seguro que havia sido feito pela esposa no dia 3 de agosto.

O

corpo da vítima, inclusive, foi retirado do caixão em que estava enterrado para que uma nova necrópsia pudesse ser realizada. Segundo

o delegado Reinaldo Nóbrega, que está à frente do caso, a exumação

aconteceu com o objetivo de sanar algumas dúvidas sobre a

causa da morte de Natália Donato.

Já nesta segunda-feira, ele disse também que foram identificadas pancadas na cabeça dela, e que há indícios suficientes para apontar que o jovem é culpado. 

“A

suspeita já existia contra ele, mas estávamos esperando para agir

no momento certo, até porque a gente queria não só levar a prisão

dele nesse momento, mas que ele seja denunciado e levado a júri

popular, para que lá o conselho de sentença condene ele”, complementou Reinaldo Nóbrega.

O suspeito foi preso em sua residência no bairro de Manaíra e levado para a Academia de Polícia Civil (Acadepol), no município de Jacarapé, ainda durante a tarde, onde realizou exame de corpo de delito. Ele retornou em seguida para a Central de Polícia e passará por audiência de custódia nesta terça-feira (18), para que a Justiça decida se continuará preso ou responderá em liberdade.

Leia também:

Homem é esfaqueado após desentendimento, em João Pessoa

“Senti uma falha e não consegui mais dominá-lo”, diz motorista de ônibus que tombou em JP

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play