Paraíba

Mãe que abandonou filha em calçada presta depoimento; bebê recebeu alta

Mulher foi ouvida na Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Infância e Juventude de João Pessoa.

Publicado em 26/08/2021 11:24
logo
Por Redação Portal T5
Jovem prestou depoimento nesta segunda

Jovem prestou depoimento nesta segunda (Imagem: Reprodução / TV Tambaú)

A jovem de 19 anos que deixou a filha em uma calçada dois dias após o parto prestou depoimento na manhã desta quinta-feira (25). A delegada Joana Dar’c, da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra Infância e Juventude de João Pessoa, foi a responsável por ouvi-lá.

"Ela se reservou ao direito de não dizer quem é o pai e se mostra muito arrependida. Fala dos cuidados que teve ao deixar a criança. Quando retornou para ver se a criança havia sido acolhida por álguem, tinha uma senhora pegando a criança. Falou que escondeu a gradidez e disse que havia o medo da não aceitação", informou Joana.

"Quando a irmã mais velha dela a reconheceu no vídeo, em uma conversa séria ela assumiu o risco. Tem todo um contexto. Vemos que é uma família humilde mas tem toda estrutura. NOssa parte, a parte criminal é a do abandono. A parte da criança fica a cargo da segunda Vara da Infância", completou.

De acordo com a investigadora, a mãe responderá por abandono de incapaz. Ela apresentará defesa e haverá um estudo psico-social para saber o que a levou ao abandono da criança. A recém-nascida recebeu alta médica do Instituto Cândida Vargas (ICV) no fim da manhã. De acordo com o Conselho Tutelar, ao deixar a maternidade, a criança foi encaminhada a um abrigo, onde será institucionalizada.

Mais sobre o caso

A mãe foi encontrada após serem divulgadas imagens de câmeras de segurança nas imediações do local onde a bebê foi localizada por uma mulher. Ela estava enrolada em um tapete na porta de uma casa. Após ser encontrada, a criança foi socorrida para a maternidade Cândida Vargas, onde recebeu tratamento e foi acolhida pelos profissionais de saúde, que a batizaram de Ana Vitória.

Segundo a mãe da criança, o "medo da família não aceritar o bebê" a levou a rejeitar a criança. Ela ainda disse que a mãe chegou a desconfiar da gravidez. "Pensei [em tirar], só que...", completou. "Eu não queria fazer isso, nunca quiz. Se eu pensasse antes não tinha feito isso não", finalizou.

Assista a atualização do caso abaixo, no programa O POVO NA TV, da TV Tambaú

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play