Brasil

Lava-Jato determina prisão de ex-ministro Silas Rondeau e outros 11 suspeitos de desvios na Eletronuclear

A operação acontece no Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.

Publicado em 25/06/2020 09:16 Atualizado em 26/11/2020 19:09
logo
Por Redação Portal T5
Lava-Jato determina prisão de ex-ministro Silas Rondeau e outros 11 suspeitos de desvios na Eletronuclear

Doze mandados de prisão temporária e 18 de busca e apreensão na operação Fiat Lux, são cumpridos pelo Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (25), a fim de averiguar desvios de recursos em contratos da Eletronuclear. Um dos alvos de prisão é o ex-ministro das Minas e Energia Silas Rondeau, que foi presidente da Eletrobras entre 2004 e 2005. 

O ex-deputado federal Aníbal Ferreira Gomes, empresários e ex-executivos da estatal também são alvos investigados por lavagem de dinheiro. A operação acontece no Rio de Janeiro, São Paulo e no Distrito Federal.

Também foi solicitado pela Lava-Jato o sequestro dos bens dos envolvidos e de suas empresas pelos danos materiais e morais causados no valor de R$ 208 milhões. 

Segundo as investigações, a exigência de propina iniciou depois que o Almirante Othon Pinheiro chegou à presidência da estatal como "contrapartida à celebração de novos contratos e ao pagamento de valores em aberto de contratos que se encontravam em vigor."

O MPF aponta que parte do esquema operou com empresas sediadas no Canadá, França e Dinamarca. Devido a isso, o MPF pediu o suporte internacional e deve compartilhar o material da investigação com o Ministério Público desses países em questão. 

Leia também:

Polícia apaga 35 fogueiras e aplica R$ 1,5 mil em multas na Paraíba

Polícia registra 12 casos de violência contra mulheres em 24h na Grande João Pessoa

Cerca de 74 mil estudantes da rede pública da PB devem ter aulas pela TV

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play