Brasil

Justiça Militar arquiva investigação sobre suspeita de propina envolvendo submarinos

A súmula da decisão foi publicada nesta terça-feira, 23, no Diário Oficial da União

Publicado em 23/07/2019 13:46 Atualizado em 18/11/2020 17:17
logo
Por Redação Portal T5
Justiça Militar arquiva investigação sobre suspeita de propina envolvendo submarinos

FREDERICO VASCONCELOS - SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Procuradoria-Geral da Justiça Militar arquivou Procedimento Investigatório Criminal que apurava a suspeita de pagamento de propina no Prosub (Programa de Desenvolvimento de Submarinos da Marinha do Brasil) noticiada durante a Operação Lava Jato.

No último dia 19, o procurador-geral de Justiça Militar, Jaime Cassio de Miranda, determinou o arquivamento da apuração por "ausência de indícios concretos de envolvimento de militares da Marinha".

A súmula da decisão foi publicada nesta terça-feira, 23, no Diário Oficial da União.

Segundo a decisão, o procedimento havia sido instaurado pela Procuradoria de Justiça Militar do Rio de Janeiro para apurar "supostas práticas corruptivas descortinadas no âmbito da Operação Lava Jato, a partir de declarações de colaboradores, sem menção expressa a influências concretas no âmbito do Comando da Marinha ou de suas unidades subordinadas responsáveis pelo programa".

Ao determinar o arquivamento, Miranda registrou "o afastamento do sigilo bancário da empresa contratada", "resultado que não trouxe elementos úteis à apuração".

O procurador-geral concluiu que "o PIC não se presta a 'auditar' o Prosub, tarefa que é reservada constitucionalmente ao Tribunal de Contas da União".

As suspeitas sobre possível esquema de corrupção envolvendo a construção dos submarinos brasileiros foram divulgadas em 2017 após revelações do chefe do setor de infraestrutura da Odebrecht, Benedicto Júnior, nos depoimentos de sua delação premiada.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play