Paraíba

Justiça Federal emite nova ordem de desocupação da reitoria da UFPB

A nova determinação abrange os arredores do prédio da reitoria, onde alguns estudantes estão acampados

Publicado em 01/12/2020 18:15
logo
Por Redação Portal T5
Justiça Federal emite nova ordem de desocupação da reitoria da UFPB

Após dias de ocupação na reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), a Justiça Federal expediu, nesta terça-feira (1º), um novo mandado de reintegração de posse com o objetivo de promover a desocupação. A decisão, do juiz federal Bruno Teixeira de Paiva.

De acordo com a decisão, diferente da primeira, a determinação de desocupação se estende não apenas ao prédio da reitoria, mas ao seu entorno. Quando houve a primeira determinação, os estudantes deixaram o prédio e ocuparam os arredores do prédio.

Além de estender os limites da desocupação, o juiz autorizou inclusive o uso da força policial, caso seja necessário. De acordo com o mandado, a universidade é um local de livre acesso ao público para fins acadêmicos, mas estaria havendo vandalismo, shows e manifestações "com temática totalmente alheia à declarada motivação da ocupação".

A ocupação se dá pela insatisfação de alguns estudantes, servidores e professores com a nomeação de Valdiney Gouveia como reitor da instituição. Ele foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro mesmo sendo o menos votado da lista tríplice.

Último ato

O último ato simbólico contra a nomeação de Valdiney Gouveia como reitor foi registrado na noite da última sexta-feira (27). Os manifestantes, que seguem acampados em frente à reitoria, pintaram algumas palavras na rampa que dá acesso ao prédio. As pinturas foram fotografadas, filmadas e em seguida os próprios estudantes limparam o espaço.

No último dia 19 de novembro, quando a Polícia Federal esteve na UFPB para conversar com os alunos, por conta de uma ordem judicial para que eles saiam da frente da porta da reitoria, alguns estavam acampados, outros acorrentados. A defesa dos alunos argumentou que a ordem judicial dizia que eles estavam bloqueando a porta e essa porta, segundo os alunos, estaria fechada desde que começou a pandemia.

Diante desse impasse, eles entraram em acordo com a Polícia Federal e o que que ficou combinado é que eles vão sair da área da rampa da reitoria e vão ocupar a área abaixo, que parece ser um estacionamento. Esse processo todo é por causa da nomeação do reitor da universidade né o Valdiney Gouveia. Ele foi o terceiro colocado na consulta eleitoral da instituição e teve menos de 5% dos votos. Valdiney não teve nem voto nos conselhos superiores da universidade, mas mesmo assim ele foi nomeado reitor pelo presidente Jair Bolsonaro.

Isso aconteceu em outras universidades também e a OAB nacional está fazendo um questionamento junto ao Supremo Tribunal Federal para que a ordem da votação desses candidatos a reitores seja respeitada e que os primeiros colocados sejam nomeados.

Procurado pelo Portal T5 para comentar os atos, Valdiney afirmou que sua nomeação está dentro da legalidade.

Leia também:

Justiça Federal emite nova ordem de desocupação da reitoria da UFPB

Dono de Lava Jato é morto a tiros dentro do estabelecimento, na Zona Sul de João Pessoa

Definida arbitragem do clássico que definirá o rebaixado para série D de 2021

Cantor Genival Lacerda está com Covid-19 e respira com ajuda de aparelhos

Maioria de portadores de HIV na PB são homens, heterossexuais e tem entre 20 e 49 anos

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play