Paraíba

João Pessoa registrou mais de 200 atendimentos por picada de escorpião em outubro

Coordenador do Centro de Assistência Toxicológica da Paraíba explica que atitudes podem ser tomadas para evitar esse tipo de caso

Publicado em 15/11/2019 16:46 Atualizado em 27/11/2020 04:18
logo
Por Redação Portal T5
 João Pessoa registrou mais de 200 atendimentos por picada de escorpião em outubro

Foto: Emanuel Marques da Silva

Apenas no mês de

outubro, o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU), em João

Pessoa, atendeu mais de 200 vítimas de picadas de escorpião, animal

que aparece com mais frequência após o período de chuvas. A

unidade hospitalar, localizada no Campus I da Universidade Federal da

Paraíba (UFPB), é referência nesse tipo de caso.

Edital de concurso para Câmara Municipal no Sertão da Paraíba é divulgado

Segundo Luiz Carlos

Costa, coordenador adjunto do Centro de Assistência Toxicológica

da Paraíba (Ceatox), existem algumas atitudes que podem ser tomadas

com o objetivo de dificultar a ocorrência de picadas de escorpião.

“Com certeza o

número de acidentes é reduzido a partir do momento que a população

tem conhecimento das medidas preventivas para evitar isso. Então

limpar caixas de gordura, tapar os ralos, evitar o encosto de camas

na parede, cortinados no chão e sacudir sapatos quando for usá-los

pode evitar acidentes”, diz ele.

Saiba mais na reportagem de Ewerton Correia:

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play