Brasil

João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude

Caso seja condenado, João de Deus pode pegar de 2 a 6 anos de prisão.

Publicado em 20/12/2018 17:12 Atualizado em 26/11/2020 02:09
logo
Por Redação Portal T5
João de Deus é indiciado por violação sexual mediante fraude

O médium João de Deus foi indiciado nesta quinta-feira, (20), pelo crime de violação sexual.

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito é mediante fraude cometida contra uma mulher de 40 anos de idade, que relatou ter sofrido abuso sexual do líder religioso em novembro, durante atendimento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, cidade goiana do Entorno do Distrito Federal.

Inicialmente, a investigação abrangia 15 casos, mas apenas o que envolvia esta vítima ocorreu depois de junho de 2018. Até setembro, o Código Penal determinava prazo máximo de seis meses para a denúncia após o crime.

Caso seja condenado, João de Deus pode pegar de 2 a 6 anos de prisão.

Esse é o primeiro inquérito da Polícia Civil de Goiás contra João de Deus e pode ser o único. De acordo com a corporação, os demais casos registrados são antigos e podem ter prescrito.

Leia Mais:

+ Mais de 170 pessoas morreram esse ano em acidentes de trânsito em JP

+ Obras na BR-230 podem ser suspensas; saiba o motivo

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play