Concursos e Empregos

IBGE abre quase 4 mil vagas de trabalho temporário na Paraíba

As vagas temporárias valem para o Censo Demográfico 2021.

Publicado em 18/02/2021 09:59 Atualizado em 18/02/2021 13:06
logo
Por Redação Portal T5
IBGE abre quase 4 mil vagas de trabalho temporário na Paraíba

Com quase 4 mil vagas, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Paraíba lançou dois editais de processos seletivos simplificados para o Censo Demográfico 2021. Um dos certames conta com 3.365 vagas para recenseador, enquanto o outro oferta 476 para os cargos de agente censitário supervisor (ACS) e agente censitário municipal (ACM).

As oportunidades são válidas para contratações temporárias em todos os municípios do estado.

As inscrições para ACM e ACS poderão ser feitas a partir desta sexta-feira (19) até o dia 15 de março, com uma taxa de R$ 39,49. Já para a posição de recenseador, esse período será da próxima terça-feira (23) até o dia 19 de março, com taxa de R$ 25,77.

As inscrições devem ser feitas pela internet, no site do Cebraspe, banca organizadora, e a taxas poderão ser pagas em toda a rede bancária, pela internet e em casas lotéricas. No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova.

Em 2020, foram abertas inscrições para os cargos de recenseador e agente. No entanto, com a pandemia de Covid-19 e o adiamento do Censo Demográfico, os editais foram suspensos e meios para devolução das taxas de inscrição foram disponibilizados pelo instituto. Sendo assim, mesmo aquelas pessoas que já haviam se inscrito no último ano, precisarão realizar esse procedimento novamente para que possam participar dos processos seletivos.

Edital para ACS e ACM

De acordo com o edital, são ofertadas 197 vagas para agente censitário municipal, com remuneração de R$ 2.100, enquanto para agente censitário supervisor há 279 vagas, com remuneração R$ 1.700. As oportunidades estão distribuídas entre 179 municípios paraibanos, sendo João Pessoa (75), Campina Grande (37), Santa Rita (12), Patos (11) e Bayeux (8) as cidades com maior oferta.

O nível de escolaridade exigido para as duas funções é o ensino médio completo. No ato da inscrição, os candidatos devem escolher em qual município pretendem trabalhar e, após a prova objetiva, será oferecida a vaga de ACM àquele que obtiver a melhor colocação. Os demais classificados serão direcionados para a função de ACS.

O agente censitário municipal será responsável por gerenciar o posto de coleta do Censo e estar à frente das ações administrativas e técnico-operacionais, como supervisionar os recursos humanos e controlar os recursos materiais do local. Já o agente censitário supervisor terá a atribuição de acompanhar, avaliar e orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo.

As provas, de caráter classificatório e eliminatório, devem ser aplicadas no dia 18 de abril. A divulgação do resultado final está prevista para o dia 27 de maio e a contratação deve ocorrer a partir do fim desse mês. A estimativa é que os contratos durem cinco meses, podendo ser prorrogados.

Edital para recenseador

O processo seletivo oferece 3.365 vagas de nível fundamental completo para recenseador, subdivididas entre todos os municípios paraibanos. As cidades com o maior número de oportunidades são João Pessoa (675), Campina Grande (339), Santa Rita (108), Patos (89), Bayeux (77), Sousa (56), Cabedelo (56), Cajazeiras (52), Guarabira (50), Sapé (42), Queimadas (37), Mamanguape (35) e Monteiro (30). O ideal é que o candidato more próximo de onde pretende trabalhar.

A remuneração do recenseador não tem um valor fixo, pois é calculada por produção, com base no número de unidades visitadas, na taxa estabelecida para os setores censitários e no total de questionários respondidos e de pessoas recenseadas. Os aprovados terão a responsabilidade de coletar os dados por meio de entrevistas com os moradores, tanto presencialmente, como por telefone.

Conforme o edital, a função não tem horário fixo e a expectativa é de que sejam dedicadas pelo menos 25 horas por semana ao trabalho, inclusive aos feriados e finais de semana. Em média, há 300 domicílios por setor censitário. O recenseador também terá direito a 13º salário e às férias proporcionais aos dias trabalhados e à produção.

A seleção é composta por prova objetiva, que deve ser aplicada no dia 25 de abril, seguida por uma etapa de treinamento, de caráter eliminatório e classificatório, que terá duração de 5 dias, com carga horária de 8 horas diárias. Serão convocados para essa fase os classificados dentro do número de vagas para cada área.

Ao final da etapa presencial do treinamento, o candidato realizará um teste. Aquele que não alcançar o mínimo de 50% de acertos e 80% de frequência será eliminado do processo seletivo. Uma ajuda de custo, para alimentação e transporte, será concedida aos convocados cuja frequência no treinamento presencial for de pelo menos 80%.

O resultado final deve ser divulgado no dia 27 de maio e a previsão é que os classificados sejam convocados para treinamento e contratação em julho. A expectativa é que o contrato dure até três meses, podendo ser prorrogado.

Veja também:

Envie sua sugestão de pauta para o Portal T5. Adicione nosso número no WhatsApp: (83) 9 9142-9330
Siga o Portal T5 no Facebook, Instagram e Twitter!

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play