Brasil

Governo do Rio alega que proibiu performance sobre a ditadura por descumprimento de contrato

"Não importa qual seria o tema daquela performance humana, mas no contrato não havia a previsão da performance", disse Witzel.

Publicado em 13/01/2019 Atualizado em 26/11/2020

Capa da exposição
Capa da exposição Foto: Reprodução / Internet

Em

declaração neste domingo (13), o governador do Rio de Janeiro,

Wilson Witzel, disse que a

gestão estadual deve ser avisada com antecedência

sobre o conteúdo de exposições e

eventos artísticos realizados

em espaços públicos da

cidade.

"Eu

preciso, o Estado precisa, ser informado previamente o que vai ser

realizado dentro de um órgão público", afirmou.

A

faça repercutiu porque no

sábado (12), a Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa

determinou a encerramento – de

forma antecipada -

da exposição Literatura Exposta, na Casa França-Brasil. Segundo

o governador, o evento foi interrompido por conta de uma

performance "com nudismo". Segundo

ele, o trecho estava

descrito

em

contrato.

"Não

importa qual seria o tema daquela performance humana, mas no contrato

não havia a previsão da performance. Por isso, o secretário me

comunicou que a decisão dele seria não permitir. A questão não é

a performance, não é o coletivo, não se trata de censura. O

contrato foi descumprido e, uma vez descumprido, não pode ser

executado", finalizou.

Uma nota oficial foi divulgada nas redes sociais. Confira:

Leia mais: Avião com Cesare Battisti decola com destino à Itália

Tasso Jereissati segue com planos de candidatura à presidência do Senado

Siga nosso Instagram Facebook e fique bem informado!

Para sugerir pautas, entre em contato com a redação pelo número (83) 9.8684-1874 e 3015-3741.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar