Paraíba

Genro suspeito de matar sogro em Pedras de Fogo se apresenta em delegacia

Segundo o advogado, que o acompanhou, o homem alegou legítima defesa

Publicado em 20/03/2021 20:00 Atualizado em 20/03/2021 20:20
logo
Por Carlos Rocha
Genro suspeito de matar sogro em Pedras de Fogo se apresenta em delegacia

O genro suspeito de matar o próprio sogro com um tiro de espingarda calibre 20, em Pedras de Fogo, na primeira quinzena de março, se apresentou no Núcleo de Homicídios da delegacia de Alhandra, no Litoral Sul da Paraíba. Segundo o advogado, que o acompanhou, o homem alegou legítima defesa. A esposa do acusado informou que o companheiro sofreu ameaças de morte.

Outro ponto frisado pelo advogado é que o suspeito negou que fabricava armas caseiras. Vestígios de uma suposta fábrica de armas artesanais foram encontrados no imóvel onde o crime ocorreu. A esposa do suspeito alega que o casal está sendo ameaçado pelo seu irmão e ao chegar em casa se deparou com o local invadido, além da ausência de alguns bens, como uma televisão.

A fábrica de armas

A polícia da Paraíba encontrou vestígios do que parece ser uma fábrica clandestina de armas no local em que um homem foi morto após tentar matar a própria filha. O crime aconteceu na manhã de 11 de março, na cidade de Pedras de Fogo, e o suspeito é o genro da vítima. De acordo com relatos de testemunhas, o agricultor tentou matar a filha com um facão e foi impedido pelo companheiro dela.

Após o crime o homem fugiu do local e segue sem aparecer. Segundo a mulher, o pai sempre foi violento e havia constantes ameaças contra ela. A motivação dos desentendimentos seria a briga por propriedades. Em entrevista, a mulher afirmou que o companheiro é um homem de bem e contra a violência. Ela narrou que a atitude do companheiro foi apenas para defendê-la.

O caso

Uma verdadeira tragédia em família ocorreu na manhã desta quinta-feira (11), na cidade de Pedras de Fogo, Litoral Sul da Paraíba. Um homem morreu após ter sido atingido por tiros de espingarda calibre 20. O autor dos disparos foi o próprio genro, que teria cometido o crime para defender a esposa.

A vítima foi identificada como Manoel Lima da Silva, de 59 anos. De acordo com a irmã de Manoel, ele teria chegado muito alterado na casa da filha, armado com um facão e fazendo ameaças.

A filha de Manoel gritou por ajuda e entrou em luta corporal com o pai. Quando o marido dela, genro de Manoel, avistou a situação disparou contra o sogro. Ele morreu ainda no local. Após atirar contra o sogro o genro fugiu da cena do crime.

A polícia foi chamada, acionou a perícia que constatou que além dos tiros foram encontradas marcas de facadas no corpo da vítima. Uma das linhas de investigação seria a briga por terras já que, segundo familiares, Manoel atualmente estava morando em terras que pertencem a filha.

Leia também:

Paraíba registra 1.300 novos casos e 45 mortes por Covid-19 neste sábado (20)

Ministério da Saúde autoriza leitos de UTI adulto para atendimento exclusivo aos pacientes graves com Covid-19 na PB

Paraíba recebe mais 91.150 doses da vacina Contra Covid-19

Vídeo: idosa é vacinada contra Covid-19 e família comemora com música dentro do carro na Paraíba

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play