Paraíba

Fabiano Gomes foi levado à PF por descumprir medida cautelar, explica defesa

A defesa reitera que, desde o princípio da Operação, Fabiano Gomes tem colaborado espontaneamente com depoimento e informações.

Publicado em 22/08/2018 08:39 Atualizado em 26/11/2020 06:52
logo
Por Redação Portal T5

Imagem/ Reprodução

A defesa do

comunicador Fabiano Gomes esclarece que ele foi conduzido à sede da

Polícia Federal, em João Pessoa, na manhã desta quarta-feira (22),

por uma única razão: para prestar esclarecimentos sobre o

descumprimento de uma das medidas cautelares decretadas contra o

cliente na Operação Xeque-Mate. 

 “Uma das medidas

cautelares determina que Fabiano compareça, uma vez por mês, para

assinar documentos na Justiça. Neste mês de agosto, por conta de

dias de atraso no comparecimento, a Justiça compreendeu o ato como

desobediência”, explicou o advogado Rembrandt Asfora. 

O

advogado esclareceu, ainda, que “em nenhum momento o radialista

Fabiano Gomes se esquivou, por descaso, como fundamentado na decisão

judicial, de cumprir as medidas cautelares a ele aplicadas, tendo

inclusive se apresentado espontaneamente ao Ministério Público para

prestar suas declarações no início da operação, tornando-se

oportuno destacar que ele vem as cumprido rigorosamente”. 

A

defesa reitera que, desde o princípio da Operação, Fabiano Gomes

tem colaborado espontaneamente com depoimento e informações nos

autos e investigações do processo, como prova de sua disposição

de contribuir com a Justiça e a verdade dos fatos.

Leia mais:

+ Radialista Fabiano Gomes é detido pela Polícia Federal

Assessoria

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar