Brasil

Estados do Nordeste apresentam novos documentos para importar a Sputnik V

Em abril, Anvisa negou pedido feito por cinco estados

Publicado em 21/05/2021 20:45 Atualizado em 21/05/2021 21:25
logo
Por Agência Brasil
Estados do Nordeste apresentam novos documentos para importar a Sputnik V

Os governos da Bahia e do Maranhão apresentaram à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) novos documentos dentro de um  processo de pedido de importação de doses da vacina Sputnik V.

Os dois estados entraram com a solicitação baseados na legislação que permite a importação pelo Brasil, em caráter excepcional, de vacinas permitidas por outras autoridades sanitárias. A Sputnik V já foi autorizada em diversos países, entre eles, a Rússia.

A nova requisição foi apresentada depois que um pedido anterior, feito pelos governos do Maranhão, da Bahia, do Ceará, de Sergipe e de Pernambuco, foi negado pela Diretoria Colegiada da Anvisa em abril. Segundo a diretoria da agência, não houve comprovação de segurança e eficácia, especialmente que não houve evidência de que o adenovírus usado na fabricação do imunizante não teria capacidade de replicação no corpo dos pacientes.

Os representantes da Sputnik V, o Instituto Gamaleya e o Fundo de Investimento Direto da Rússia, questionaram a decisão. Eles afirmaram que há segurança e eficácia e que o imunizante não possui risco de replicação do adenovírus.

Governadores de diversos estados que participaram da negociação das doses reuniram-se com os responsáveis pela fabricação da vacina para ter mais informações e discutir como atender às demandas da Anvisa, viabilizando a importação.

Leia também:

Decreto determina que bares e restaurantes de CG funcionem até 16h

Motociclista fica ferido após colisão entre quatro veículos na BR-230

Locais de provas do concurso de João Pessoa são divulgados

Lady Gaga revela que engravidou aos 19 anos após ser estuprada

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play