Brasil

Esposa de 'Serial Killer do DF' diz querer convencer ele a se entregar

As buscas por ele mobiliza mais de 200 agentes de segurança

Publicado em 17/06/2021 13:03 Atualizado em 17/06/2021 13:24
logo
Por Redação Portal T5
O 'Serial Killer do DF', de 33 anos, é procurado há mais de uma semana

O 'Serial Killer do DF', de 33 anos, é procurado há mais de uma semana (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

A esposa de Lázaro Barbosa, suspeito de matar quatro pessoas de uma família no Distrito Federal, diz que teme pela notícia de que ele esteja morto e que queria tentar convercer o companheiro a se entregar para a Polícia. O 'Serial Killer do DF', de 33 anos, é procurado há mais de uma semana. As buscas por ele mobiliza mais de 200 agentes de segurança.

"Se a gente tivesse a oportunidade de ir com a polícia para o meio do mato para convencê-lo a se entregar. A gente não sabe o que aconteceu na mente e no coração dele. A ficha não caiu", disse a mulher ao jornal Correio Braziliense. Ela preferiu não se identificar.

A esposa de Lázaro disse ainda que não acredita que o marido envolvimento com "rituais satânicos" e afirmou que ele "tinha fé em Deus". Eles estão juntos há quatro anos e têm uma filha de 2 anos. Segundo ela, ele também é pai de um menino de 4 anos, filho dele com outra mulher.

"Não acredito em nenhum ritual. Ele tinha uma fé em Deus muito grande, foi até pregador da palavra no presídio. Eu só vou acreditar que ele se envolveu mesmo nisso quando ele for pego e falar", contou ela.

Em entrevista na segunda-feira, 14, o secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Marques, classificou o foragido como "psicopata". "Ele, além de ser um psicopata, é da região. É o que nós chamamos de 'mateiro', acostumado a se emburacar no mato. Ele deve ter outra motivação psicótica. Está muito focado em seguir na trajetória criminosa. Mas vamos chegar até ele", afirmou.

Nascido na cidade baiana de Barra do Mendes, a 530 quilômetros de Salvador, Lázaro já respondeu, na cidade natal, a um processo por homicídio quando tinha 20 anos. Em 2011, já em Ceilândia, ele foi condenado por estupro e roubo com emprego de arma. Ele chegou a ser preso em 2018, em Águas Lindas de Goiás, mas fugiu do encarceramento poucos meses depois.

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play