Brasil

"Espero que a justiça seja feita", diz pai sobre ex-esposa suspeita de matar Gael

A mãe do menino Gael, principal suspeita de matar a criança, foi encaminhada para o presídio feminino de Franco da Rocha, nesta terça-feira (11)

Publicado em 11/05/2021 19:45 Atualizado em 11/05/2021 20:33
logo
Por Carlos Rocha
"Espero que a justiça seja feita", diz pai sobre ex-esposa suspeita de matar Gael

Um crime envolvendo uma família paraibana chocou todo o país. Um menino de três anos de idade foi agredido até a morte em um apartamento na região central de São Paulo. A mãe do menino Gael, principal suspeita de matar a criança, foi encaminhada para o presídio feminino de Franco da Rocha, nesta terça-feira (11). Andreia Freitas de Oliveira foi indiciada por homicídio qualificado.

O laudo da autópsia feita no corpo da criança apontou hematomas e que algumas marcas de agressão na testa são compatíveis com o formato de um anel que a mãe dele usava. Esse anel foi apreendido. O advogado da mãe do menino disse que vai pedir que Andreia passe por um exame psiquiátrico e que ela não se lembra do que aconteceu dentro da casa.

O pai do menino Gael, que mora na Paraíba, falou como era a relação dele com a criança. O menino deve ser enterrado nesta quarta-feira (12), no município de Prata, que fica no Cariri do Estado. Os pais do Gael são separados e o menino estava esse período com a mãe justamente por causa da passagem do domingo do Dia das Mães com ela. 

"Ele sempre fazia questão de falar que me amava, era um menino muito amoroso. Ele dizia 'papai, papai eu te amo, papai tô com saudade'. A lembrança que eu vou guardar é a de domingo quando eu fui levar ele na casa da mãe para passar o restante do Dia das Mães. Ele me abraçou e falou 'papai, tchau te amo'. O que eu também vou guardar do meu filho é que ele era uma criança feliz, amorosa com todo mundo. Quando a gente andava na rua ele saia abraçando todo mundo que via, até quem nem conhecia", disse Felipe Nunes Félix.

"O que vai acontecer com a mãe dele eu não quero falar nada aqui, mas espero que a justiça seja feita. Se ela cometeu algum crime contra ele, que eu acredito que sim mas não posso julgar, a justiça seja feita, que ela pague", finalizou.

Sobre enterro do Gael a família confirmou que parentes já foram para o estado de São Paulo providenciar a liberação do corpo para transferir para a Paraíba. A previsão é que o corpo do menino chegue nesta quarta-feira (12), durante a tarde, no aeroporto da região metropolitana de João Pessoa. De lá, a família segue de carro para cidade de Prata, onde deve acontecer o sepultamento.

Leia também:

João Pessoa vacina pessoas com 18 anos ou mais nesta quarta (12)

Covid: Sertão tem quase 80% dos leitos de UTI ocupados

Passageiro de carro morre e dois ficam feridos em acidente na BR-230

Quase 20 mil doses da vacina da Pfizer contra a covid chegam à Paraíba

icon whatsapp
Receba as últimas notícias de João Pessoa em qualquer lugar. Começar icone Play